Câmeras de ré: para evitar acidentes durante manobras   

Entenda por que razão o item já é obrigatório nos Estados Unidos

Por BORIS FELDMAN12/04/18 às 18h21

Existem alguns dispositivos eletrônicos que vão se tornando tão importantes para a segurança, que em alguns países já são obrigatórios. Nos Estados Unidos, por exemplo, os automóveis já devem necessariamente oferecer as câmeras de ré, que exibem – quando o motorista engata a marcha a ré – o que está atrás do automóvel.

E por quê as câmeras de ré foram tornadas obrigatórias? Por que as estatísticas revelaram um grande número de atropelamentos provocados por automóveis nas manobras em marcha a ré. O NHTSA, órgão norte-americano de segurança veicular, divulgou números assustadores destes acidentes, principalmente com crianças, pois são de menor estatura e de presença ainda mais difícil de ser percebida pelo motorista.

Boris explica que as câmeras de ré não servem apenas para auxiliar nas manobras. O dispositivo de segurança também evita acidentes comuns, como atropelamentos.

Existe também uma outra legislação que obriga os veículos comerciais a disparar um alerta sonoro quando o motorista engata a ré. Exatamente para chamar atenção do pedestre que esteja nas proximidades do veículo. Neles, é ainda mais difícil o motorista perceber a presença de alguém na traseira.

Apesar de não ser obrigatória, vários modelos brasileiros oferecem esta câmera que é automaticamente acionada com a ré. E sua imagem é projetada, em geral, na tela de multimídia no painel. Alguns outros automóveis exibem a imagem da câmera no espelho retrovisor.

Muitos motoristas acham que sua finalidade é exclusivamente para auxiliar nas manobras, mas é também para evitar acidentes. O sucesso das imagens obtidas a partir das câmeras de ré está levando vários fabricantes a imaginar que elas venham a substituir também os espelhos retrovisores externos. Elas são muito mais eficientes pois aumentam o alcance de visibilidade do motorista.

Fotos Volkswagen | Divulgação

Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman

0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Deixe um comentário