Consumo: mito ou verdade?

Por BORIS FELDMAN09/10/16 às 15h32

Nestes tempos de extrema preocupação com o consumo e emissões, leitor da coluna faz uma pergunta interessante: quer saber se é verdade que os dispositivos eletrônicos de segurança (que ele pretende incluir num carro zero km que está encomendando) aumentam o consumo de combustível.

Não é verdade, é mito! Os equipamentos eletrônicos de segurança como, por exemplo, controle eletrônico de estabilidade (ESC) ou de tração (TC), são dispositivos que ficam quietos, na “moita”, só recebendo informações dos sensores. Até perceber que devem interferir para corrigir um possível desvio de trajetória e evitar um acidente.

O ESC evita de o carro de derrapar numa curva. O TC não deixa as rodas deslizarem quando se acelera num piso molhado. Estes dispositivos acionam a central eletrônica que pode interferir, por exemplo, no sistema de freios, ou no controle de aceleração para reduzir a potência do motor. Neste caso, o dispositivo estará até reduzindo o consumo de combustível.

Outra dica diz que o consumo de combustível ao rodar de noite é menor que durante o dia. Parece ser mais uma destas dezenas de falsas informações que circulam pela internet.

Mas, neste caso, é verdade pois existe um fundamento técnico para explicá-la. À noite o ar está mais frio que durante o dia. Se está com temperaturas mais baixas, sua densidade aumenta. Ou seja, tem mais oxigênio num mesmo volume de ar. E quanto mais oxigênio se mistura com o combustível, tanto mais eficiente será o motor. Exatamente por isso os carros turbinados são dotados de um intercooler: para resfriar o ar e se ganhar mais potência.

A partir deste mesmo princípio do resfriador de ar, pode-se concluir, pelo menos teoricamente, que o consumo do carro à noite é inferior. Pode ser que a redução seja mínima, quase imperceptível. Mas tem tudo para ser verdade…


Boris Responde

Tem alguma dúvida sobre o funcionamento do seu carro? O que vai melhor no carro flex: gasolina ou etanol? Quando substituir o cinto de segurança? Com que frequência trocar o óleo do motor? O Boris responde essas e outras dúvidas. Digite sua pergunta na caixa abaixo.


0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Deixe um comentário