Gasolina compensa mais

Por BORIS FELDMAN23/12/16 às 15h19

Umas das maiores decepções do motorista brasileiro este ano foi a Petrobrás ter anunciado duas vezes (outubro e novembro) a redução do preço da gasolina na refinaria para as distribuidoras e de ela ter o preço aumentado no posto. O dono do posto não tem, em geral, nada com isso, pois os preços são determinados pelas distribuidoras.

Seja lá como for, além da decepção do preço que não baixou, os motoristas deveriam se preocupar também com a relação dos preços entre gasolina e etanol. Essa é, claro, uma dica só para quem carro flex e que pode decidir, ao abastecer, entre os dois combustíveis.

Se a elevação do preço da gasolina foi de menor valor, já não se pode dizer o mesmo do etanol que subiu consideravelmente nos dois últimos meses, pois os usineiros alegam estar na entre-safra e de ter subido muito a cotação do açúcar no mercado internacional.

De qualquer maneira, é importante o dono do carro flex ter uma pequena calculadora à mão pois a vantagem do etanol frente a gasolina não existe – atualmente – em quase nenhuma região do país. Então, o motorista que sempre usou o etanol a partir da regrinha de que ele não pode custar mais que 70% do preço da gasolina, deve refazer as contas.

Só como exemplo, se o etanol custa R$ 3,00 o litro e a gasolina está por R$ 4,00, então não vale a pena usar o álcool pois ele está acima de 70% da gasolina (R$ 2,80). Com este preço do derivado do petróleo, só é interessante usar o da cana se ele estiver custando abaixo de R$ 2,80 o litro.

De qualquer maneira, mesmo que o etanol seja financeiramente mais interessante, neste período de férias em que muitos motoristas viajam, a dica é abastecer com gasolina pois seu consumo é bem menor (30%, em média), o que confere maior autonomia na estrada e o carro precisa parar menos vezes para abastecer. E, quanto menos se enche o tanque na estrada, menos risco de receber combustível adulterado de um posto desconhecido.

Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman

0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Deixe um comentário