Ligar o motor de manhã: um choque de gerações

O meio termo é sempre o melhor caminho: espere 30 segundos antes de arrancar

Por BORIS FELDMAN02/05/18 às 15h06

E na hora de ligar o motor do automóvel de manhã? Se o motorista resolver prestar atenção na recomendação dos parentes e amigos, vai se defrontar com um verdadeiro choque de gerações…

As mais antigas recomendam deixar o motor funcionando durante dois ou três minutos para esquentá-lo, antes de sair com o carro. As mais modernas debocham e dizem não ser mais necessário esperar “esquentar”. Que o carburador (com afogador) já foi substituído há tempos pela injeção eletrônica com sensores que percebem que o motor está frio e aumentam a quantidade de combustível injetado até que seja atingida a temperatura correta. Ou seja, que a antiga operação manual do afogador hoje é automática. Essa injeção adicional de combustível vai sendo dosada de acordo com a variação da temperatura da água.

Entretanto, o fato de o afogador hoje ser automático não significa que motorista pode ligar o motor do carro e sair acelerando normalmente mesmo com o componente “frio”. Porque existe outro cuidado a ser tomado, independentemente da temperatura: é a lubrificação do motor, pois, depois de o carro ter ficado inativo durante horas, o óleo que lubrifica seus componentes internos escorreu para o cárter. Então, quando se liga o motor pela manhã, falta óleo lubrificante que demora alguns segundos até atingir suas partes superiores. Então, recomenda-se esperar uns trinta segundos antes de sair.

Alguns dizem que o ideal é ligar o motor do carro e esperar alguns minutos até começar a rodar. Outros afirmam que atualmente é possível ligar e sair acelerando por aí... Saiba o que é mito e o que é verdade!
Foto Chevrolet | Divulgação

Outra dica é que, mesmo com o afogador automático, não se deve sair pisando fundo e exigindo tudo do motor nos primeiros minutos de funcionamento. O correto é rodar de forma normal, com certa cautela, até que o ponteiro que indica a temperatura do líquido do radiador esteja pelo menos próximo da faixa “normal”. Daí para frente, pé no fundo…

Não custa lembrar de que, o maior desgaste sofrido por um motor é sempre provocado pelo seu funcionamento quando frio, exatamente pela insuficiência do óleo para lubrificar suas partes móveis.

Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman

2 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Alex 2 de maio de 2018

    Esse tempo de espera, também pode ser adotado para carros com câmbio automático? Já que eles também possuem um conjunto de engrenagens que trabalham em meio ao óleo lubrificante?

  • Anderson 2 de maio de 2018

    Os componentes internos do motor principalmente os pistões demora cerca de 3 minutos para entrar em temperatura de trabalho. Mas mesmo assim esperando esse tempo não é legal para um motor o condutor sair acelerando com força pois o lubrificante não está na temperatura ideal de trabalho gerando assim um desgaste precoce. Sendo assim não mata ninguém dar uma aquecida no motor antes de sair , pelo contrário trás menos custo com manutenção para o proprietário.

Deixe um comentário