O protetor que pode prejudicar

Por BORIS FELDMAN10/11/16 às 16h03

Leitor da coluna diz que se lembra de ter recebido como brindes, no passado, ao comprar um carro zero km, o protetor de cárter e um tapetinho de borracha. E que recentemente, ao tentar levar o protetor como vantagem no negócio, ouviu do vendedor da concessionária que a fábrica não autorizava a colocação do equipamento. E estranhou a resposta.

O leitor não especificou seu automóvel, mas pergunta o motivo de a fábrica não recomendar a instalação daquela chapa de aço sob o motor que tantas vezes protegeu seu carro ao passar sobre obstáculos no asfalto como tampas de bueiro viradas, lombadas fora da lei e pedras.

Projetos mais sofisticados podem realmente ser prejudicados com o protetor e neste caso a fábrica não o homologa. Mesmo assim, fabricantes não autorizados produzem o protetor que são comercializados em algumas lojas de equipamentos e acessórios.

Se a fábrica não permite o protetor de cárter é porque ele pode prejudicar o comportamento do automóvel. Pode, por exemplo, prejudicar o fluxo inferior de ar que ajuda a refrigerar o motor. Ou interferir na aerodinâmica sob o chassis, aumentando sua resistência à barreira de ar e aumentado consumo e emissões.

No caso de o carro passar por um trecho alagado, o protetor pode desviar a água para o filtro de ar. Essa água vai parar dentro do motor e provocar o temido calço hidráulico, destruindo parte de seus componentes internos.

Outro problema do protetor de cárter é interferir na resistência do carro no caso de um impacto frontal, mudando seu comportamento e prejudicando o nível de proteção aos ocupantes. No caso de colisão frontal, pode também prejudicar o projeto do carro de impulsionar o motor para baixo, evitando sua entrada na cabine de passageiros.

Algumas fábricas, Volkswagen entre elas, passou a produzir o cárter com uma liga reforçada na parte inferior exatamente para protegê-lo de impactos, tornando desnecessário o protetor.

Boris Responde

Tem alguma dúvida sobre o funcionamento do seu carro? O que vai melhor no carro flex: gasolina ou etanol? Quando substituir o cinto de segurança? Com que frequência trocar o óleo do motor? O Boris responde essas e outras dúvidas. Digite sua pergunta na caixa abaixo.


0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Deixe um comentário