O que escolho: peças originais ou do mercado paralelo?

Você precisa trocar uma peça do seu carro e viu que tem mais de uma opção. E aí?! Qual escolher? Peças originais ou do mercado paralelo? Entenda a diferença

Por BORIS FELDMAN02/04/18 às 14h57

Você precisa trocar uma peça do seu carro e viu que tem mais de uma opção. E aí?! Qual escolher? Peças originais ou do mercado paralelo? Entenda a diferença.

[TRANSCRIÇÃO]

Tem uma briga no mundo inteiro entre as peças de reposição dos automóveis. As chamadas originais vêm na embalagem no fabricante do automóvel. Fora do concessionário, no mercado paralelo, nas casas de peças, os componentes podem ter sido fabricados pelo mesmo fornecedor da fábrica com outra embalagem ou por outra marca de qualidade internacionalmente reconhecida. Ou uma terceira hipótese e aí vem o problema: ela pode ter sido fabricada em um duvidoso fundo de quintal. Na oficina da concessionária só se aplica peça original.

Nas independentes são muitos os mecânicos que conhecem de longa data as diversas marcas do mercado e sabem que uma peça da marca Bosch, por exemplo, tanto faz vir como original ou no paralelo, a qualidade é a mesma. Mas para quem não conhece e está em dúvida, é melhor não correr risco, porque a única garantia de qualidade é na peça original.

Qual escolher? Peças originais ou do mercado paralelo?

Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman

0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Deixe um comentário