Posso andar com o carro na reserva?

Entenda por que isso pode trazer problemas para o seu carro

Por BORIS FELDMAN14/03/18 às 16h00

Muitos recomendam não andar com o carro no reserva, ou seja, evitar o uso do combustível do tanque quando ele já está no fim. E a dica está correta: quando se puxa o líquido que está no fundo, os pequenos resíduos que se acumulam no fundo do tanque são puxados junto com o combustível. Se isso ocorrer, estes sedimentos podem entupir o filtro, a bomba, a tubulação e outros. Assim, você pode ficar a pé, sem combustível para funcionar o motor, mesmo com o tanque cheio.

mostrador tanque de combustivel vazio posso andar com o carro no reservatorio

Um leitor da minha coluna disse que viu, em uma revista, a recomendação de um técnico da Bosch explicando que existe um outro problema quando o combustível chega no fundo: ele deixa de refrigerar a bomba e ela pode, por isso, esquentar muito e até se queimar. Isso é verdade? Não. A Bosch deveria reprimendar esse técnico, pois a própria confirmou para mim, depois, que isso não existe.

A bomba não precisa de combustível em volta para se refrigerar. Ela precisa do líquido passando por seu interior, caso contrário ela queima mesmo. Então, em termos de refrigeração da bomba, tanto faz o nível de combustível no tanque.

Por falar em combustível, vale a pena lembrar que quando se compra um carro usado e o dono anterior diz que nunca usou gasolina aditivada – geralmente com o argumento de que “é tudo igual” – vale a pena tomar algumas precauções. Usar gasolina aditivada, ou usar a comum e adicionar o próprio aditivo, é muito importante pois ela é um combustível com alto teor de carbono. Sem aditivos detergentes e dispersantes, podem se formar depósitos carboníferos na câmara de combustão.

Entretanto, se o carro jamais foi abastecido com a aditivada, não comece direto com ela, pois é possível que se desprendam pequenas partículas de carvão. Nos primeiros abastecimentos, misture um pouco da gasolina aditivada com a comum e vá, aos poucos, aumentando o percentual da aditivada. Com este cuidado, evita-se de danificar o motor caso haja subitamente uma grande quantidade de partículas de carvão dentro da câmara de combustão.

Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman

5 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Juarez 21 de maio de 2018

    Eu não conheço este carro que em algum momento puche a gasolina de cima do tanque se a sucção e no fundo do tanque

  • Carlos 21 de maio de 2018

    Tudo balela, pois tanto faz o tanque está cheio ou na reserva, pois o pescador do tanque fica na parte mais baixa do tanque, ou seja ele está sempre sugado o combustível de baixo para cima,

  • Miguel Germano Ferreira 21 de maio de 2018

    Que eu saiba,a informação não procede!! Tanto que o tanque de combustível, cheio, pela metade ou na reserva, o pescador do combustível está sempre no fundo do tanque. Então,dessa forma,se há sujeira no fundo (como dizem),o carro estará sempre sujeito a entupimento.

  • vilmar feustel 20 de maio de 2018

    Valeu , boas dicas, abraços

  • Cowboy 6 de maio de 2018

    Otimas dicas bem esplicado parabens

Deixe um comentário