Slick ou biscoitinho?

Por BORIS FELDMAN08/12/16 às 20h21
(Fabiano Azevedo/AutoPapo)

Nas corridas de automóveis, quando a pista está seca, os pneus são lisos, sem sulcos e chamados de “slick”. Mas, quando o asfalto está molhado, as equipes correm é para trocá-los pelos frisados ou “biscoitinhos”. Entretanto, vai aqui uma recomendação diante da pequena probabilidade de que o prezado leitor tenha um Formula 1 na garagem…

Nos automóveis normais, projetados para o uso em ruas e estradas, saiba que no seco ou no molhado os pneus devem sempre ter um friso mínimo com profundidade de 1,6 milímetro. Bom saber também que, se ele estiver chegando nesse limite mínimo (quase careca) e ainda capaz de “quebrar o galho” no asfalto seco, na chuva o risco de ele provocar um acidente é muito grande. Pois são exatamente os sulcos na banda de rodagem que tiram a água entre o pneu e o asfalto. Sem eles, a aderência fica comprometida e, no momento de uma freada ou de uma curva mais apertada, o motorista vai passar aperto. Como saber que os sulcos estão chegando ao final? Por uns “tijolinhos” de borracha em seu fundo. Quando o desgaste da banda de rodagem chega neles, está na hora de trocar os pneus.

E tem uma situação ainda pior, que já provocou muitos acidentes em dia de chuva sem que o motorista tenha freado ou entrado numa curva: é a famosa aquaplanagem, quando se forma uma lâmina de água no asfalto. Neste caso, há uma tendência dos pneus “subir” nesta lâmina e passar a “esquiar” na água, perdendo todo o contato com o asfalto. Se não há contato das rodas com o piso, o motorista também perde completamente o controle do carro. Tanto faz virar o volante para um lado ou para o outro. Tanto faz acelerar ou freiar que nada acontece: o carro vai para uma direção indeterminada, o que pode acabar em tragédia.

As principais causas da aquaplanagem estão nos pneus: quanto mais largos e quanto menos profundos os sulcos, maior a probabilidade dela ocorrer.

Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman

0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Deixe um comentário