Carro do ano: Volkswagen Virtus ganha prêmio da Auto Esporte

Sedã foi eleito o lançamento mais importante do setor por um grupo de 20 jornalistas, derrotando o rival Fiat Cronos

Por AutoPapo27/11/18 às 14h05

O Volkswagen Virtus foi eleito o Carro do Ano 2019 pela revista Autoesporte.  O prêmio, que elege o lançamento mais importante do setor automotivo, é concedido há 52 anos pela publicação. Em segundo lugar, ficou o Fiat Cronos, que em algumas versões concorre diretamente com o sedã da marca alemã. Os outros participantes foram o Chery Tiggo 2, o Citroën C4 Cactus e o Toyota Yaris.

Volkswagen Virtus foi eleito Carro do Ano 2019 pela revista Autoesporte

O Virtus foi eleito por um grupo de 20 jornalistas do setor automotivo. Os profissionais são de diferentes tipos de plataformas, entre as quais emissoras de rádio e TV, sites, jornais e revistas. Entre os jurados do Carro do Ano Autoesporte 2019, está Boris Feldman, publisher do AutoPapo.

Ao contrário de outros carros aclamados pela crítica, o Volkswagen Virtus tem agradado também ao público. Lançado no último mês de janeiro, o modelo vem obtendo bons números de mercado. No mês passado, ele foi o 10º automóvel mais vendido do país, com 1.992 unidades emplacadas. O sedã é oferecido em três versões de acabamento e com duas motorizações: 1.6 de até 117 cv de potência e 1.0 turbo de 128 cv.

Eleitos pelo júri do Carro do Ano em outras categorias

Os jurados da Autoesporte também elegeram o Carro Premium do Ano (com preço entre R$ 100 mil e R$ 200 mil) e o Carro Superpremium do Ano (com valor acima de R$ 200 mil). Na primeira categoria, o vencedor foi o Volvo XC40. Na segunda, quem faturou o prêmio foi o Ford Mustang.

Por sua vez, a Mercedes-Benz foi eleita ganhadora do Motor do Ano abaixo de 2.0, com a unidade 1.5 turbo a gasolina que equipa o modelo Classe C200 EQ Boost. Na categoria para Motor 2.0 ou Maior, o Ford Mustang voltou a vencer, graças ao seu 5.0 V8 a gasolina da família Coyote.

A Renault foi eleita Marca Digital do Ano, graças à plataforma K-Commerce, desenvolvida para vender, online, o Kwid. Já a BMW ganhou o prêmio de Marca Verde do Ano, devido a seus investimentos em sistemas de propulsão não-poluentes. A empresa foi a primeira a vender um carro totalmente elétrico no Brasil, o i3. Além dele, a marca alemã comercializa também o híbrido i8.

A premiação do Carro do Ano também homenageou dois seres humanos. Percival Lafer entrou para o Hall da Fama Autoesporte devido às suas contribuições para a indústria nacional. O arquiteto já desenhou vários automóveis brasileiros, dos quais o mais famoso é o MP Lafer, da década de 70, réplica do modelo inglês MG TD. O Executivo do Ano é Carlos Alberto de Oliveira Andrade, fundador do Grupo Caoa, que leva suas iniciais é parceiro das marcas Hyundai e Chery, além de importador e maior revendedor Ford da América Latina.

Foto Alexandre Carneiro | AutoPapo

2 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Alex Sandro de Sousa Soares 4 de dezembro de 2018

    Virtus o melhor desde o lançamento vem ganhando a concorrência nos comparativos e até roubou a cena estes últimos dias tirando consumidores de Corolla , uma grande façanha , afinal estamos falando de um carro com todo tipo de segurança e atestado nos testes que comprovam nota máxima de segurança no latinecap enquanto outras marcas dizem que seus produtos são seguros e não botam nos testes para dar certeza ao consumidor por exemplo o Cronos ainda usa rodas de ferro sem freio a disco nas rodas traseiras , eu espero isto de carros populares mais de carro que se diz Premium não dá , o virtus tem detector de fadiga , medidor automático de pressão dos pneus ,alerta de colisão e pôs colisão e para pedestres , passageiros e muitas novidades painel digital coisa vista só em carros de nível Premium mesmo não estou falando de corolinha e civiquisinho , estou falando Audi Mercedes Benz além de BMW Porsche e por aí vai , o carro é seguro potente econômico , tecnológico nem Corolla é tão tecnológico quanto ao virtus , fora o espaço incomparável acima da média e os entre-eixos grande e mala top. Virtus a Volkswagen acertou em se preocupar com segurança em primeiro lugar e depois tecnologia e performance, e os jurados foram felizes na escolha.parsbens pela escolha pois sempre foi a minha.

  • Régis 27 de novembro de 2018

    Pena que tem o defeito de muitos outros carros, inclusive novo Polo e Compass! Teto baixo. Vc bate a cabeça no teto toda vez que vai entrar e sair do carro. Chato! O reflexo excessivo do painel no parabrisa tbm incomoda… Típico no Compass, Fiesta, Palio… Coisa que já não devia acontecer mais.

Deixe um comentário