Chery Celer

Nem dá para notar o sotaque

Por AutoPapo03/04/16 às 15h46

O acabamento do novo Chery Celer é tão bom quanto o dos modelos populares das tradicionais marcas que já estão aqui há anos. A carroceria é muito bem montada e a pintura tem ótima qualidade. Não haveria mesmo de ser diferente, a maioria dos engenheiros vêm de outras fabricantes e as máquinas empregadas são as mesmas das grandes marcas.

(Chery/Divulgação)

O nível de ruído do motor e suspensão é o mesmo dos concorrentes. O motor 1.5 flex de 113cv proporciona boa velocidade na estrada, mas não tem muita força em baixas rotações. Embora melhor que a versão anterior, ainda é lento nas retomadas. A suspensão macia para os padrões brasileiros agrada, mas isso faz com que o hatch incline um pouco mais nas curvas – nada que comprometa a segurança. Além disso, o câmbio é suave e preciso.

Disponível nas versões hatch e sedã, o Celer tem bastante espaço longitudinal para os joelhos, mas peca na largura. No banco de trás cabem apenas dois adultos confortavelmente. Já no três volumes a tampa do porta-malas abre como se fosse um hatch, até o teto, o que facilita muito o acesso aos 450L de capacidade, (o hatchback comporta 380L).

Com 35% de componentes brasileiros, três anos de garantia e bem completo (com ar, direção hidráulica, computador de bordo, sensor de estacionamento traseiro, espelhos travas e vidros elétricos), o Celer promete perder o sotaque chinês.


VEÍCULOS RELACIONADOS

Veja mais sobre:


0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Deixe um comentário