Elon Musk está fazendo a gente ficar triste

O chefão da Tesla e da SpaceX ganhou "de presente" uma canção. Sim, é verdade

Por AutoPapo05/10/17 às 14h41

Elon Musk está sempre nos noticiários. O diretor executivo da Tesla costuma “postar” em sua conta no Twitter (@elonmusk) com frequência. Assim como Steve Jobs era (e ainda é) o rosto por trás da Apple, Musk é a face que representa a fabricante hipster de veículos elétricos. O cara é tão popular que ganhou “de presente” uma canção, que você pode escutar no link abaixo:

“Elon Musk is making me sad” (Elon Musk está me deixando triste, em tradução literal) é o mais novo single do The Rentals. O grupo já lançou três discos e o próximo deve sair no ano que vem. O líder da banda de New Wave é Matt Sharp. Ele foi baixista do Weezer, uma das bandas mais influentes da década de 1990. Um dos videoclipes mais icônicos do quarteto é o de “Buddy Holly”, dirigido pelo ganhador do Oscar Spike Jonze (Ela, Quero ser John Malkovich). O vídeo faz referência ao seriado Happy Days (Dias Felizes) e a canção faz parte do primeiro disco da banda, o Blue Album.

Matt Sharp é um dos personagens na letra de “Elon Musk is making me sad”. O outro é Musk. A canção conta a hipotética história de dois garotos de classe média, com pais divorciados, crescendo juntos na década de 1980. Ambos ganham um Commodore VIC-20. Enquanto Sharp falsicava identidades para os amigos, Musk programava no computador doméstico. O primeiro se tornou músico. O segundo, um dos fundadores do pioneiro banco online PayPal e, depois de alguns anos, em 2003, da Tesla.

Elon Musk

No entanto, segundo Matt Sharp, “Elon Musk is making me sad” não é uma homenagem ao empresário. “Não é um tributo a Elon Musk”, disse o músico, em entrevista à Wired. A canção é uma entre as várias escritas por Sharp no último ano e meio. Ele perdeu o pai e fez composições com referências a ficção científica e novas tecnologias.

Veja também: Mais uma celebridade aparece nas ruas guiando um Tesla

Não à toa o personagem de sua canção é Elon Musk. Sharp escreveu a letra de forma com que servisse de válvula de escape, espécie de fuga do planeta, das tristezas. Fugir, ao menos na visão de Musk, deve se tornar ainda mais fácil. Ele também é CEO da SpaceX, empresa de transporte espacial. Recentemente, o executivo revelou planos de construção de um rápido foguete para realizar viagens à Marte. A nave deve ir ao Planeta Vermelho em 2022. A previsão é de que leve passageiros até lá em 2024.

O ITS (Sistema de Transporte Interplanetário) também será capaz de realizar viagens de um ponto ao outro da Terra. O foguete, em tese, levará apenas 39 minutos para completar rota entre Nova York e Xangai. Musk também chama a nave pela sigla BFR (Big F—ing Rocket, ou Foguete Grande para C*%*¨, em tradução literal). A velocidade máxima da “brutona”? Segundo a SpaceX, 27 mil quilômetros por hora.

“Elon Musk is making me sad” não é a primeira música sobre o diretor executivo da Tesla. No ano passado, o CEO já havia recebido outra “homenagem”. A escritora Heather Anne-Campbell (@heathercampbell no Twitter) escreveu canção sobre Musk. Alvo de valentões na infância, o empresário, de acordo com Heather, explodirá a Terra para se vingar de todos eles. Será?

0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Deixe um comentário