Ferrari 458 Spider

O sopro envenenado da aranha

Por AutoPapo02/04/16 às 18h07

Spider é a nomenclatura usada pela Ferrari para designar conversíveis esportivos, e aqui ela se encontra com a linha 458, lançada em 2009. A 458 Spider tem teto retrátil de alumínio que se encaixa com perfeição ao design da carroceria, ficando difícil saber que se trata de um conversível. Quando está aberta, ocorre o contrário, e fica complicado dizer que há um teto de metal escondido por baixo dos dois volumes cilíndricos que acompanham a cabine.

(Ferrari/Divulgação)

Embora pudéssemos parar na carroceria na hora de apreciar este veículo de feitura avançada, todos sabemos que a atração especial é o motor, que na 458 Spider fica na traseira. O V8 de 570cv de potência chega aos 100km/h em apenas 3,4 segundos, podendo atingir máxima de 320km/h. A transmissão é de dupla embreagem, que oferece mudanças mais rápidas e confortáveis, e tem sete velocidades.

A estrangeira exótica já tem a nova geração 488, lançada no ano passado, que está sendo gradualmente distribuída pela Ferrari ao redor do mundo a partir de Maranello, sua “terra natale”. Para acompanhar os estoques em cada país, a marca desenvolveu um método diferenciado de inserir novas gerações, sendo comum que as mais novas e mais velhas convivam por um tempo. No Brasil, ela está saindo por R$ 2.500.000.

0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Deixe um comentário