Ferrari FF

Sou um pouquinho diferente

Por AutoPapo03/04/16 às 15h22

A FF é uma Ferrari muito diferente de suas irmãs: além de contar com quatro bancos, ela é a primeira da história a ter tração nas quatro rodas. Por causa do espaço interno incomum para a marca, seu design é uma mistura de hatch com sedã, e seu estilo é mais elegante e sóbrio: até mesmo sua cor padrão é cinza, ao invés do tradicional vermelho-fogo. Lançada em 2011, ela está saindo de linha este ano, mas ainda está disponível para venda por R$ 3.950.000.

(Ferrari/Divulgação)

Por trás da tração integral de uma Ferrai não poderia deixar de existir inovação, e nesse caso há muita. A marca patenteou um novo sistema de distribuição de tração, que havia sido apresentado no carro conceito 408 4RM, nos anos 80. Permitindo um peso 50% menor comparado aos usuais 4×4, o 4RM conta com uma segunda caixa de câmbio que transfere parte do torque do motor para as rodas dianteiras nas velocidades de 1 a 4, enquanto o restante do torque é constantemente transmitido para a tração traseira, com ajuda da transmissão de sete velocidades.

No entanto, a tração integral não é o modo básico de direção do veículo, mas deve ser ativada no painel através dos modos “Comfort” ou “Snow”. Quanto ao motor, traz tudo que se espera de uma dessas italianas: é um 6.3l com 12 válvulas e 660cv de potência que chega a 100km/h em 3,7 segundos e pode alcançar 335km/h. No interior, a classe disfarça toda a selvageria do propulsor: a cabine é inteiramente revestida em couro marrom, onde a tela de infotenimento sensível ao toque e o velocímetro gigantesco – que ainda comanda o show, embora de trás do palco – se instalam com equilíbrio.

0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Deixe um comentário