Mais um helicóptero elétrico é apresentado

A empresa Bell Helicopter apresentou o protótipo do veículo na CES, em Las Vegas; CEO da marca quer o veículo certificado daqui a dois anos

Por AutoPapo11/01/18 às 08h51

No início dos anos 60 era exibida, na TV, a série animada Os Jetsons. Nela, os personagens circulavam pelo céu em “helicópteros” interativos. 56 anos depois, eis que surgem os táxis aéreos. Depois da Volocopter mostrando seu táxi voador, a empresa Bell Helicopter levou à feira de tecnologia CES, em Las Vegas (EUA), um veículo que é uma mistura helicóptero elétrico com drone. Mais do que isso: prometeu exemplares funcionando e certificados para 2020.

Bem mais bonito e confortável que os automóveis do desenho, o helicóptero proporcionará uma experiência confortável e conectada aos passageiros. “O cliente fará parte da “Internet das Coisas” enquanto viaja no veículo, com a conectividade que vai acontecer do lugar que ele partiu até o lugar que está indo, com a capacidade de se conectar a amigos, trabalhadores, colegas e outros”, afirmou o diretor de inovação da Bell, Scott Drennen, em entrevista.

O diretor disse, ainda, que a estratégia é construir uma cabine que acalme o passageiro, para que o serviço seja agradável e desperte o desejo da população. Para ele, o táxi aéreo elétrico tem que ser acessível a todos. O que seria uma quebra de paradigma, já que hoje muito poucos têm acesso a esse tipo de transporte.

“Estas são as pessoas que queremos montar nesses veículos: minha avó e seus netos, minhas duas filhas – três pessoas que, essencialmente, nunca teriam chance de dar uma volta em um helicóptero”, completou Drennan.

A Bell estava entre um grupo de fabricantes de aeronaves que se uniu com a Uber para criar uma rede de aeronaves VTOL (ou eVTOL) sob demanda. A empresa, uma das maiores fabricantes de veículos de decolagem vertical comerciais e militares nos EUA (produz tanto o V-22 Osprey quanto o V-280 Valor), afirmou que espera ter uma aeronave elétrica híbrida construída e pronta para o voo na data de demonstração marcada pela Uber, em 2020.

“2020 é uma data realista para a demonstração, depois, no meio do ano, para a apresentação de um veículo certificado”, vislumbrou Drennen.

Helicóptero elétrico já tem concorrência…

Embora a proposta seja futurística, outras empresas têm concentrado investimentos em tecnologias parecidas. A Volocopter acabou de transportar seu primeiro passageiro em um táxi voador autônomo.

0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Deixe um comentário