McLaren Senna: hipercarro de 800 cv e R$ 3,3 milhões

Legalizado para as ruas, mas feito para as pistas, modelo terá apenas 500 unidades produzidas; todas já estão reservadas

Por AutoPapo11/12/17 às 12h01

McLaren e Ayrton Senna formaram uma das parcerias mais vencedoras da história do esporte a motor. E a equipe inglesa, que aproveitou seu know-how das pistas para produzir esportivos da melhor estirpe, revivou esse legado em seu novo hipercarro, batizado simplesmente de McLaren Senna.

McLaren Senna foi desenvolvido para andar nos autódromos

O modelo, que terá apenas 500 unidades, é um carro de competição legalizado para andar nas ruas. Mas isso não significa que foram feitas concessões em nome do conforto: o McLaren Senna prioriza a sua conexão com o motorista (ou piloto, não é exagero). Há espaço para dois ocupantes sem bagagem; apenas um compartimento para o transporte de macacão e capacetes.

O motor é um 4.0 V8 biturbo de 800 cv de potência e torque de 81,6 kgfm. Ao contrário do P1, outro hipercarro da marca, o Senna não possui qualquer auxílio de motor elétrico. É a boa e velha combustão que gera toda essa força. A transmissão é automatizada de dupla embreagem.

O desenho do McLaren Senna foi feito para performance máxima

Além da força monstruosa do motor, o baixo peso do modelo também é decisivo para a performance: ele tem apenas 1.198 kg. O extensivo uso de fibra de carbono foi fundamental para isso, inclusive no chassi, batizado de Monocage III, derivado do que é usado no modelo 720S. Esse é o monocoque mais forte já construído pelo fabricante.

Forma e função do McLaren Senna

A McLaren não revelou os números de performance, mas também chama a atenção o desenho do Senna. Todas as linhas têm um propósito, uma função. Nada está ali para embelezá-lo, apenas extrair a maior performance, com o menor arrasto e a maior carga aerodinâmica possíveis. A aerodinâmica é do tipo ativa, ou seja, elementos como o aerofólio traseiro são móveis e controlados eletronicamente.

Painel do McLaren Senna é minimalista e tem apenas o essencial

A suspensão, batizada de RaceActive Chassis Control II (RCC II), é do tipo double wishbone e, assim como os componentes aerodinâmicos, também é controlada por computador.

O sistema de freios utiliza discos de carbono-cerâmica. Os pneus foram desenvolvidos pela Pirelli e são montados em rodas de alumínio com cubo rápido, únicas disponíveis para o modelo.

McLaren Senna abusa da fibra de carbono e materiais leves em sua construção

Na Inglaterra, o McLaren Senna está tabelado em 750 mil libras (cerca de R$ 3,3 milhões em conversão direta). Todas as 500 unidades já estão reservadas.

McLaren Senna pesa menos de 1200 kg e tem 800 cavalos de potência

0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Deixe um comentário