Mercedes-Benz pode deixar de produzir carros no Brasil

Presidente da empresa afirma que, com fim do Inovar-Auto, "fica difícil" manter a produção no país

Por AutoPapo 21/12/17 às 12h43

A indefinição quanto a um regime industrial específico pode levar a Mercedes-Benz a fechar as portas da fábrica de Iracemápolis, em São Paulo. De acordo com o presidente da empresa no Brasil e América Latina, Phillipp Schiemer, “fica difícil” manter a operacionalidade da planta no ano que vem.

A Mercedes investiu R$ 700 milhões em Iracemápolis. A unidade é responsável pela montagem do sedã Classe C e do utilitário esportivo GLA. Não faz nem dois anos que a fábrica foi inaugurada. O projeto só foi viável por conta do Inovar-Auto, que impôs sobretaxação a veículos importados. Tal acabou beneficiando empresas que produziam no país.

Fábrica de Iracemápolis, da Mercedes-Benz, pode fechar

No entanto, o programa termina no fim deste ano. O atual governo planeja substituir o Inovar-Auto pelo Rota 2030, mas existem inúmeros impasses sobre a matéria. Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) não entrou em acordo com a associação das fabricantes. Estas, por sua vez, também não se entenderam. Além disso, o Ministério da Fazenda barrou as propostas de isenções tributárias presentes no novo programa. Por conta de tudo isso, ainda não há previsão de quando o Rota 2030 irá começar a vigorar.

“O problema é acabar com tudo de uma vez. Nós nunca fomos favoráveis à limitação de importações, mas o fato é que fizemos uma fábrica seguindo uma política do País. Se agora vamos ficar sem nada a situação fica difícil”, reclamou Schiemer em entrevista à Automotive Business. Iracemápolis produziu 7 mil veículos em 2017, muito aquém de sua capacidade. A fábrica é capaz de montar 20 mil unidades por ano.

Phillipp Schiemer também disse que, com este volume de produção, ficaria mais barato para a Mercedes a importação dos automóveis. O executivo sugeriu a redução do imposto de importação de componentes. “Não achamos que isso seja protecionismo. É preciso ter alguma vantagem para continuar a produzir aqui”, sublinhou.

Fábrica de Iracemápolis, da Mercedes-Benz, pode fechar

Essa poderá vir a ser a segunda tentativa frustrada da Mercedes-Benz em produzir automóveis no Brasil. Em 1999, a fabricante inaugurou planta em Juiz de Fora, Minas Gerais, para produzir o Classe A. O modelo foi descontinuado em 2005, mas a operação foi mantida até 2009 com o Classe C para exportação. Depois, a Mercedes optou por converter a unidade fabril em produtora de caminhões. A empresa produz pesados no Brasil há mais de 60 anos.

Avalie o conteúdo:
PéssimoRuimRegularBomExcelente (Seja o primeiro a avaliar)
loadingLoading...
Clique na estrela para avaliar.
6 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    Luiz Henrique 26 de fevereiro de 2018

    Vai tarde. Fabricam aqui e cobram um valor absurdo. Arrogantes. E ainda querem ganhar com desoneração de impostos.

  • Avatar
    Anthony 14 de fevereiro de 2018

    Bla bla blá, aqui é o local onde a indústria automobilística mais fatura NO MUNDO e agora ficou magoado que tiraram a proteção(Loby) dos 30% de sobretaxa dos importados? Vai chorar na Alemanha, onde as margens de lucro são mais honestas do que aqui no Brasil, terra de ninguém! Sem educaçao, saúde, segurança e SEM PROCON pra enfrentar a máfia das montadoras!

  • Avatar
    Arley Alves Salgado 13 de fevereiro de 2018

    Olá! A MB do Brasil tem uma relação muito ambígua com seus clientes, se for elogios ótimo, se for crítica a relação fica difícil para o reclamante.

  • Avatar
    Franco Vieira 22 de dezembro de 2017

    Essa situação da Mercedes-Benz é muito estranha. Não há planejamento da empresa para a construção da fábrica no país? Nós leigos que somos, sabíamos que o Inovar-Auto iria se encerrar em 2017 lá em 2013 quando foi criado. Não estamos vendo a concorrência (Bmw/ Audi) choramingando, e disputam o mesmo mercado. A Mercedes-Benz quando decidiu fabricar aqui, sabia da instabilidade do país e dos riscos, ainda assim decidiu construir a fábrica, por algum motivo. Então qual o problema?

  • Avatar
    Heraldo 22 de dezembro de 2017

    Por ser fabricados aqui deveriam custar menos do que custam

    • Avatar
      Vander 22 de dezembro de 2017

      Com certeza, fabricam aqui mas pagamos caro do mesmo jeito!

Avatar
Deixe um comentário