Nissan Leaf chega ao Brasil até março de 2019

Nova geração do modelo será vendida também na Argentina, Chile, Colômbia, Costa Rica, Equador, Uruguai e Porto Rico

Por AutoPapo09/03/18 às 15h16

A Nissan confirmou, nesta sexta-feira (9), a vinda do 100% elétrico Leaf para o Brasil e outros sete países da América Latina. A assessoria de comunicação da marca afirmou que, embora não haja uma data específica para o início das vendas, o Nissan Leaf chega ainda neste ano fiscal, que vai até março de 2019. Nos Estados Unidos, o modelo custa a partir de US$ 22.490 (o que equivale, em conversão direta, a R$ 73 mil). Os valores por aqui ainda não foram divulgados.

Nissan confirma vinda do elétrico Leaf para o Brasil e outros sete países da América Latina. O Nissan Leaf tem 150 cavalos e autonomia de 400 quilômetros. Preço ainda não foi divulgado.

O Leaf segunda geração foi apresentado em setembro de 2017, no Japão, com ganho de tecnologias como sistema piloto automático adaptativo e e-Pedal, quando um só pedal é responsável pela aceleração e freio. Até mesmo na hora de estacionar, o carro ajuda. Isso porque foi montado com o sistema ProPILOT Park. O elétrico tem autonomia de 400 quilômetros, potência de 150 cv e torque de 32,6 kgfm.

Para recarregar a bateria, existem dois sistemas. Um de recarga rápida, capaz de atingir 80% em 40 minutos e o modo convencional, que demora de 8 a 16 horas (a depender da potência da rede de abastecimento).

A chegada do hatch elétrico à América Latina faz parte do programa “Nissan M.O.V.E. to 2022”. Inicialmente o Nissan Leaf vem para os países Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Equador, Uruguai e Porto Rico. A fabricante ainda estuda a possibilidade de levar o modelo para Peru e Panamá.

Atualmente o Leaf é o elétrico mais vendido no mundo. Nos últimos testes realizados pela Euro NCAP, o veículo conquistou cinco estrelas (pontuação máxima) no quesito proteção para ocupantes.

Fotos Nissan|Divulgação


VEÍCULOS RELACIONADOS

Veja mais sobre:


0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Deixe um comentário