Nissan suspende produção de automóveis no Japão

Fabricante enfrenta escândalo que diz respeito a falhas nas inspeções de seus veículos

Por AutoPapo20/10/17 às 10h46

A Nissan anunciou ontem (19) que suspendeu toda a produção de veículos destinados ao Japão. O ato deve durar pelo menos duas semanas, tempo para que a fabricante enfrente a crise causada pelas falhas nas inspeções de seus veículos. Nesse ínterim, a companhia irá rever todo o processo de inspeção de seus produtos.

Os descuidos geraram recall de 1,2 milhão de veículos nos últimos três anos. A Nissan anunciou que mais 34 mil veículos passarão por novas inspeções, o que deve levar a nova convocação de mais 4 mil unidades para reparos. Seis fábricas da companhia no Japão não estavam tomando medidas adequadas na hora da verificação da qualidade dos produtos.

Nissan Shatai

O presidente da Nissan, Hiroto Saikawa, garantiu que a empresa está querendo acabar com os “velhos hábitos” que se tornaram rotina nas fábricas. As falhas nas inspeções, realizadas por equipes não certificadas, foram descobertas pelo governo japonês. Mesmo depois da revelação, três das seis plantas continuaram a cometer irregularidades, indicou investigação subsequente.

Este é mais um escândalo de fraude que envolve uma companhia japonesa. A Kobe Steel, terceira maior siderúrgica do Japão e uma das maiores do mundo, admitiu ter falsificado relatórios de inspeção por pelo menos 12 meses, até agosto deste ano. A empresa também disse que o mesmo já deveria estar sendo feito por mais de uma década.  Toyota, Honda, Nissan, Mitsubishi, Subaru, Kawasaki e Mazda fazem parte da lista de companhias que recebem o aço da empresa. A Boeing também está lista de clientes, bem como a operadora de trens-bala JR Tokai.

A Takata, fabricante de airbags, é responsável pelo maior recall da história da indústria automobilística. Seus deflagradores defeituosos já fizeram ao menos 19 vítimas no mundo. A Mitsubishi, que hoje faz parte da aliança Renault-Nissan, admitiu ter manipulado testes de consumo de combustível de seus automóveis.

0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Deixe um comentário