Relatório climático é vazado para imprensa americana

Documento oficial foi publicado por cientistas do governo que temem censura de Trump

Por AutoPapo12/08/17 às 16h21

No auge de uma onda de calor que envolveu a Europa e levou 11 países do continente a declarar estado de emergência, um relatório oficial acerca das mudanças climáticas foi vazado para a imprensa nos Estados Unidos. Segundo reportou o New York Times, os cientistas de 13 agências governamentais publicaram os achados de forma independente por medo de serem censurados pela administração de Trump.

trump relatorio poluicao industria cidade mudancas climaticas acordo de paris

As conclusões da análise reforçam os impactos de ações humanas sobre as mudanças climáticas, contradizendo o presidente e membros de seu gabinete. A atual liderança norte-americana vem se mostrando contrária a políticas ambientais, argumentando que não está provado que as mudanças climáticas sejam causadas pela civilização humana.

O relatório é parte do National Climate Assessment, um estudo encomendado pelo congresso americano a cada quatro anos. A Academia Nacional das Ciências dos Estados Unidos legitimou a versão inicial que foi vazada, enquanto os autores aguardam serem autorizados pela administração de Trump para publicar os achados oficialmente.

Segundo o New York Times, um dos envolvidos teria declarado, anonimamente, que ele e outros temem que o relatório seria censurado. Ainda de acordo com o jornal, o documento está sendo considerado como o relatório climático mais compreensivo de todos os tempos.

A declaração dos cientistas vem acompanhada de uma série de medidas antiecológicas por parte do presidente dos Estados Unidos. Em junho, Trump retirou a nação do Acordo de Paris, compromisso global celebrado entre 197 países em 2015. Atualmente, são apenas três países fora do acordo, sendo que o reposicionamento norte-americano é visto com preocupação por nações europeias e cientistas.

A decisão acompanhou outros posicionamentos do presidente considerados alarmantes, como sua promessa de recuperar os empregos no setor do carvão, indústria altamente poluente. Ao mesmo tempo, enquanto montadoras europeias anunciam que pretendem abolir motores a combustão, Trump prometia, em Detroit, que diminuiria as políticas de controle de emissões para recuperar os empregos no setor.

Avalie o conteúdo:
PéssimoRuimRegularBomExcelente (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...
Clique na estrela para avaliar.
0 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Deixe um comentário