Suzuki Swift

Japinha que dá conta do recado

Por Bárbara Angelo03/04/16 às 17h55

O Swift é um carrinho frequentemente chamado de hot hatch, por ser um compacto esportivo voltado para a diversão ao dirigir. Está disponível no Brasil nas versões Sport e Sport R, com preços iniciais de R$ 79,990 e R$ 82,990, respectivamente. Por seu tamanho, segurança e potência, ele é uma opção singular para o dia-a-dia urbano.

(Suzuki/Divulgação)

O Swift foi planejado para a fatia de mercado do Mini Cooper e Audi A1, tendo o preço como principal arma ante os R$ 144,950 e R$ 104,902 dos concorrentes. É uma diferença razoável se comparado aos modelos, embora ainda possa parecer elevado para consumidores dispostos a se adequar a qualquer hatch compacto.

Com 142cv de potência ele também tira vantagem sobre os coleguinhas com seus 136cv e 125cv, respectivamente. Além disso, o Swift conta com um diferencial escondido na sua carroceria: tem apenas 1520kg de peso bruto.

A Suzuki também não deixou de pensar na segurança: a estrutura da carroceria é composta por 17 tipos de aço com diferentes capacidades de deformação, planejados para absorver impactos e, na área da cabine, resistir a eles. Além dos airbags frontais para motorista e passageiro, obrigatórios, o modelo também conta com os laterais e de cortina.

A tecnologia empregada oferece freios ABS com distribuição de carga e auxílio de frenagem de emergência. A transmissão é manual de seis marchas, e a direção é elétrica. Já o conforto dentro da cabine não tem sido muito elogiado, e claramente não foi um ponto de investimento por parte da marca. Os painéis e acabamentos são de material simples, e embora cuidadosos, não há luxo à vista.

Apesar disso, o carrinho conta com bancos em forma de concha e ar condicionado digital automático. Por fora o estilo brilha um pouco mais, com um design bem característico e claramente japa: os faróis são grandes e a carroceria parece “gordinha” se comparada às suas medidas: 3,9m de comprimento e 1,7m de largura, com 1,5 de altura.

Na versão Sport R o design, que tem sido apreciado, fica mais elaborado com um tratamento de pintura em duas cores que destaca o teto e dá um tom mais clássico ao veículo. Além da cor, a única grande diferença da versão R são as relações de marchas mais curtas, um investimento na experiência divertida que a marca busca.

Vindo direto do Japão para o Brasil, com nota de cinco estrelas* em segurança, carroceria em monobloco, partida keyless e um cuidado especial com a esportividade, o Swift é uma opção alternativa no mercado. Considerado seu precinho em cima do muro, mas também o cuidado a todos os aspectos do veículo (que lhe rendeu alguns prêmios pelo mundo), poderíamos considerar esse japinha como um hot hatch honesto.


VEÍCULOS RELACIONADOS

Veja mais sobre:


0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Deixe um comentário