Trump dita as regras para as montadoras

Por AutoPapo26/01/17 às 17h17
(Divulgação)

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, se reuniu com os chefões de FCA, Ford e General Motors. Trump usou o encontro para externar o desejo de gerar mais empregos no país.

No twitter, o presidente declarou que teve “uma ótima reunião com os líderes da indústria automotiva”. Sergio Marchionne, do grupo FCA, Mary Barra, da GM, e Mark Fields, da Ford, também fizeram comentários positivos sobre o encontro.

Antes mesmo de assumir o mais alto cargo do Executivo dos EUA, Trump já vinha fazendo ameaças aos fabricantes – que sofreriam represálias caso investissem no México. A Ford, por exemplo, deixou de investir 1,6 bilhão de dólares no país vizinho para injetar 700 milhões em uma unidade fabril de Michigan.

FCA e GM também anunciaram planos de investimento (ambos na casa de 1 bi de dólares) nos Estados Unidos depois dos avisos do novo presidente americano. Além disso, Trump já deu indícios de que pretende aumentar para 35% o valor do imposto de peças e automóveis importados do México.

0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Deixe um comentário