[Vídeo] Atriz expõe acidente sofrido durante filmagens

Uma Thurman revelou que sofreu um acidente no set de Kill Bill após ser submetida a cena sem dublê; a estrela culpou o produtor Harvey Weinstein por ter acobertado o evento

Por Bárbara Angelo07/02/18 às 20h38

Uma Thurman revelou no último sábado (3) que foi coagida pelo diretor Quentin Tarantino a fazer uma cena arriscada durante as filmagens de Kill Bill. O evento terminou em um acidente de carro que, segundo a atriz, lhe deixou sequelas permanentes no pescoço e nos joelhos. A revelação do acidente foi feita em conjunto com as denúncias da estrela contra o produtor Harvey Weinstein, responsável pelo estupro e assédio sexual de diversas atrizes de Hollywood.

acidente em kill bill Cena de Kill Bill Vol. 2 na qual Uma Thurman dirige o Karmann Ghia que se acidentou
Cena de Kill Bill Vol. 2 na qual Uma Thurman dirige o Karmann Ghia que se acidentou

As declarações foram feitas em uma matéria do New York Times. A atriz sofreu o acidente enquanto dirigia o Volkswagen Karmann Ghia conversível que aparece no início e fim de Kill Bill Vol.2. Thurman contou que Tarantino insistiu para que ela fizesse a cena pessoalmente, em vez de utilizar um dublê, mesmo depois de várias negativas. Ela relatou que não se sentia confortável com a proposta e que um membro da produção havia a alertado de que o veículo não estava funcionando corretamente.

O Karmann Ghia havia sido modificado. A transmissão manual deu lugar a uma automática. Além disso, o trecho que Thurman deveria percorrer, no México, era de terra, e o diretor insistiu para que ela conduzisse a uma velocidade elevada para as condições. “Chegue a 40 mph (64 km/h) ou seu cabelo não vai voar da maneira correta e eu vou te falar para fazer de novo”, recontou a estrela ao Times. Outro fator determinante foi a instalação da câmera na traseira do automóvel. Isso fez com que o Ghia ficasse muito pesado, prejudicando demais a sua dirigibilidade.

As revelações vieram acompanhadas de um vídeo do acidente, capturado por uma câmera que estava instalada na traseira do veículo. As imagens mostram Uma Thurman lutando para manter o controle do veículo que, em seguida, sai da pista e colide contra uma árvore. “Eu senti uma dor ardente e pensei: ‘Meu Deus, nunca mais irei andar’”, contou.

Vídeo: Uma Thurman sofreu um acidente durante as filmagens de Kill Bill após insistência do diretor para que ela não usasse um dublê

Na sequência, a equipe de produção é filmada socorrendo Uma, momento em que Quentin Tarantino surge no vídeo (que não tem som). A estrada usada para a gravação era de apenas uma faixa e ladeada por árvores. A atriz também contou que demorou 15 anos para conseguir o vídeo em questão, que data da época de produção do filme, de 2004. Ela disse que Tarantino, em nome do estúdio, se negou a entregar as imagens.

Atriz culpa Harvey Weinstein por acobertar o acidente em Kill Bill

Em uma postagem feita em sua conta no Instagram na segunda-feira (5), a estrela fez mais comentários sobre o ocorrido. “As circunstâncias deste evento foram negligentes ao ponto da criminalidade”, disse ela. “Mas não acredito que foram intencionais”, acrescentou. Ela também declarou que estava orgulhosa de Quentin Tarantino por ele finalmente ter entregado o vídeo do acidente em Kill Bill, mesmo sabendo que isso poderia trazer prejuízos para ele próprio.

Em resposta às revelações de Uma Thurman, Tarantino se manifestou junto ao New York Times e não contradisse a versão da atriz do ocorrido. O diretor, no entanto, acrescentou que havia dirigido o Karmann Ghia no trecho utilizado nas cenas, como um teste, antes de pedir para que Uma o fizesse. Ele teria, entretanto, mudado a direção na estrada para fazer as filmagens. Esta mudança foi “o momento em que o acidente começou a ocorrer”, comentou o cineasta.

A atriz afirmou que Tarantino sempre se sentiu pesaroso pelo acidente em Kill Bill. O arrependimento do diretor também foi citado pelo então marido da estrela, Ethan Hawke, com relação à ocasião em que confrontou Tarantino, à época do evento. Em sua postagem no Instagram, Uma Thurman se mostrou mais irritada com os responsáveis por acobertar o acidente, classificando a atitude de “imperdoável” e apontando Lawrence Bender, E. Bennett Walsh e Harvey Weinstein, produtores do filme, como únicos responsáveis pela tragédia.

As revelações foram publicadas pelo jornal New York Times como parte de uma extensa matéria na qual a atriz recontou os eventos de assédio sexual a que foi submetida ao longo de sua carreira. Os casos incluem um ataque do produtor Harvey Weinstein, que trabalhou intimamente com Quentin Tarantino e seus filmes por muitos anos. A atriz havia anunciado que faria as revelações, parte do movimento “Me Too”, em novembro, mas que à época ainda estava com raiva demais para conseguir se expressar.

Veja mais sobre:


0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Deixe um comentário