[Vídeo] Táxi voador Volocopter transporta primeiro passageiro

CEO da Intel foi transportado pelo protótipo; voos comerciais deverão começar nos primeiros anos da década de 2020

Por AutoPapo09/01/18 às 13h01

O Volocopter, um projeto de táxi voador autônomo, fez o seu primeiro voo com passageiro nos Estados Unidos. Ele transportou ninguém menos que o CEO da Intel, Brian Krzanich.

“Isso (voar no Volocopter) foi fantástico. O melhor voo que eu já tive. Todo mundo irá voar em um desses algum dia”, declarou Krzanich.

O voo aconteceu na Alemanha, em dezembro de 2017, e foi divulgado nesta segunda-feira (8), na Consumer Electronics Show, em LasVegas (EUA). Na ocasião, o taxi voador foi pilotado remotamente.

“Os táxis voadores autônomos estão chegando. Nada mostra melhor a nossa confiança do que levar um passageiro a bordo. Estamos felizes que foi Brian Krzanich, do nosso parceiro estratégico Intel”, disse o CEO da Volocopter, Florian Reuter. O executivo ainda destacou que, embora o Volocopter lembre um helicóptero, na verdade ele é um “supercomputador” que proporciona um voo seguro e prazeroso.

O que é o Volocopter?

O Volocopter é uma espécie de drone gigante equipado com 18 rotores.  Ele está sendo desenvolvido na Alemanha por uma equipe de 50 pessoas. A versão atual do táxi voador, chamada de 2X, tem autonomia de 27 km ou 30 minutos de voo.

Volocopter deve entrar em operação nos primeiros anos da década de 2020

A empresa garante que ele é extremamente seguro e, em pareceria com a Intel, desenvolveu sistemas redundantes com dúzias de processadores para garantir um voo confortável em qualquer condição.

Em entrevista ao site The Verge, Florian Reuter, CEO da empresa, explicou que as baterias são divididas em nove compartimentos, cada um fornecendo energia para dois rotores. Caso haja falha em um ou dois conjuntos, os outros ainda são capazes de manter a aeronave em voo. Se tudo der errado, ele é equipado com um paraquedas.

A ideia é que o táxi voador esteja disponível em um programa piloto comercial nos primeiros anos da década de 2020.

Fotos: Volocopter/Divulgação

2 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Antero Coelho 9 de janeiro de 2018

    Voar? então tá…e de modo remoto. Estamos longe…vai acontecer…mas bote 30 anos…quanto aos carros…vou sempre preferir dirigir eu mesmo…não por medo da maquina, mas porque gosto de dirigir… pra mim, um mecanismo que faça os automóveis “conversarem” entre eles, e assim evitar acidentes…já estaria bom demais…

  • Gustavo S. 9 de janeiro de 2018

    Aqui no Brasil Vão cobrar Taxas Abusivas para se Voar em um desse e se chegar em 2020 aqui mesmo.

Deixe um comentário