Volvo S60 não oferecerá motor diesel em sua nova versão

Decisão reforça o compromisso da marca sueca em eletrificar a sua linha no futuro

Por AutoPapo18/05/18 às 15h52

A Volvo anunciou que o novo sedã S60 não vai ser oferecido com motor a diesel. A decisão vai de encontro à gestão da marca, que firmou, em 2017, o compromisso de utilizar fontes de energia mais limpas: “Nosso futuro é elétrico e não vamos mais desenvolver uma nova geração de motores a diesel”, declarou Håkan Samuelsson, presidente e CEO da empresa.

Os carros da fabricante sueca lançados a partir de 2019 estarão disponíveis combinados com motores híbrido e a gasolina, híbrido plug-in e a gasolina e veículo elétrico a bateria. “Vamos descontinuar os carros apenas com motor de combustão interna, com versões híbridas a gasolina como opção de transição à medida que avançamos para a eletrificação total. O novo S60 representa o próximo passo nesse compromisso” acrescentou Samuelsson.

Representantes da marca afirmaram, no Salão do Automóvel de Pequim, que a meta da Volvo é que os carros totalmente elétricos representem 50% de suas vendas globais até 2025

Visando a eletrificação de pelo menos metade da linha até 2025, Volvo lançará o sedã S60 sem opção a diesel. CEO da marca ainda afirmou que não vai mais desenvolver uma nova geração de motores desse combustível.

Volvo S60

O S60 será construído sobre a plataforma modular SPA, também presente nos modelos da Série 90 e 60. O motor disponível será o Drive-E de quatro cilindros, a gasolina, além de duas versões híbridas plug-in a gasolina. Versões híbridas leves devem ser comercializadas em 2019. A produção do novo S60 será realizada na Carolina do Sul, nos Estados Unidos.

Atualmente o modelo está disponível em três versões no Brasil, das quais a maior novidade é a R-Design, que conta com motor de 306cv. Veja a ficha completa do sedã aqui.

0 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Deixe um comentário