BMW X6

Controverso, porém popular

Por AutoPapo02/04/16 às 14h02

Ele tem duas identidades, é um completo mistério. O BMW X6 é mais um dos utilitários travestidos de cupê que nos intrigam. Apesar de enorme, sua configuração 2 + 2 denota o objetivo do modelo: voar baixo. Mesmo com design controverso, o germânico tem inúmeros fãs mundo afora (só nos Estados Unidos ele vende mais de 40 mil unidades/ano) e é comercializado no Brasil em duas versões, com preços de R$417.950 e R$647.950.

(BMW/Divulgação)

A primeira é a “comportada” xDrive35i, equipada com motor twin-turbo de seis cilindros que gera 306cv de potência e atinge os 100km/h em 6,4 segundos. Além do bloco, o modelo conta com transmissão automática de oito velocidades e sistema de tração inteligente.

Já a segunda versão do crossover vendida por aqui é a invocada X6M. Capaz de deixar um Porsche 911 Carrera para trás (o possante vai de 0 a 100km/h em apenas 4,2 segundos), o crossover carrega um “vê-oitão” de 567cv de potência e mais que generosos 77kgfm de torque. Além disso, o utilitário vem equipado com a competente transmissão automática ZF de oito velocidades da BMW (presente na maioria dos modelos da fabricante vendidos no Brasil) e tem sistema de tração integral. A direção é assistida eletricamente.

Para segurar mais de duas toneladas de carango em alta velocidade freios a disco duplos e ventilados tanto na frente quanto atrás. A suspensão é independente na dianteira e na traseira e os pneus Michelin especiais (285/70 R20 na dianteira e 325/35 R20 na traseira) também ajudam a manter o carango dentro dos eixos. A eletrônica também cumpre papel importante e vale frisar que o X6M conta com três modos de condução para auxiliar na missão. No entanto, você pode se arriscar e desligar tudo isso e deixar marcas de frenagem por todas as vias. Não sei se é tão interessante, pois um “joguinho” dos supracitados pneus custa mais de R$ 5 mil. O crossover não é brincadeira.

0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Deixe um comentário