Garantia em carro usado pode virar pesadelo

Às vezes o seminovo ainda está com a garantia da fábrica, mas a validade vai depender do antigo dono

Por BORIS FELDMAN27/05/18 às 17h30

Está errado quem pensa que a fábrica é obrigada a dar garantia de um ano nos automóveis zero quilômetro e que acima deste prazo é opção de cada uma. Na verdade, a exigência do Código de Defesa do Consumidor é de garantir por 90 dias qualquer produto, automóvel ou liquidificador, novo ou usado.  Garantia em carro usado é um caso específico.

garantia em carro usado é um caso específico e depende do antigo dono

A maioria dos automóveis é garantida por um ano ou quilometragem estabelecida pela fábrica, o que vencer primeiro. Para conquistar a confiança do freguês, algumas marcas, principalmente as importadas, já oferecem três anos. Algumas asiáticas chegam a cinco ou seis anos.

Estes automóveis com garantia mais longa muitas vezes são revendidos ainda dentro deste prazo. E o proprietário (ou a loja) usa este argumento para valorizar o automóvel: afinal, um usado que ainda pode ser reparado sem ônus pela concessionária é sempre um melhor negócio. Se você compra em 2016 um carro fabricado em 2013 mas que ainda tem garantia até 2018 é sempre um atrativo adicional. Uma tranquilidade para o novo dono saber que qualquer problema será de responsabilidade do fabricante.

Mas, essa tranquilidade pode virar um pesadelo se o proprietário anterior não tiver seguido direitinho as recomendações da fábrica. Se, por exemplo, o carro não foi levado para todas as revisões obrigatórias, ou para reparo fora da rede de concessionárias. Qualquer deslize neste sentido é suficiente para se cancelar a garantia em carro usado.

E não são raros os casos do carro usado vendido (teoricamente) com garantia, mas que será negada na prática pela concessionária, pois já foi para o “beleleu” por algum “desvio de conduta” do proprietário anterior.

Em caso de dúvida, vale a pena consultar o concessionário ou a própria fábrica ou importadora, pelo 0800 (SAC) de atendimento ao consumidor, tendo em mãos o número do chassis.

Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman

0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Deixe um comentário