Não deixe a luz do óleo acender no painel

Por BORIS FELDMAN03/02/17 às 14h15

Acendeu a luz do óleo no painel e o motorista se preocupou? Com razão, pois com lubrificação do motor não se brinca. Motor fundido está entre as contas mais elevadas na mecânica do automóvel, conforme o Boris explica na coluna de hoje.

Parou no primeiro posto e foi logo conferir o nível do óleo no cárter. Ele já percebeu que, sempre que esta luz de alerta se acende, é sinal de que o nível está baixo, sinalizando a necessidade de completar com mais meio ou um litro de óleo.

Considerado normal já que o carro dele estava bem rodado, com quase cem mil km no hodômetro. Com esta quilometragem o desgaste das peças moveis reduz a vedação e pode mesmo provocar uma queima do óleo na câmara de combustão. E uma “fumacinha” no escapamento. Razoável portanto, um consumo do óleo superior ao de um motor novo, exigindo que se complete o nível com maior frequência.

Entretanto, para sua surpresa, a vareta indicava nível correto, entre as marcas de “mínimo” e “máximo”. Ou seja, o óleo estava com a quantidade correta no cárter. O que poderia estar ocorrendo?

Este é um engano da maioria dos motoristas: a luz de alerta do óleo não indica nível baixo no cárter, mas falta de pressão no sistema de lubrificação do motor. Então, se a luz se acende, uma das possibilidades é de falta de óleo, que se resolve completando o nível. Pois, se não tem óleo, a pressão do sistema cai a zero.

Mas, se o nível está correto e a luz se acendeu, existe então a possibilidade de um problema grave no sistema de lubrificação. Pode ser um defeito (ou entupimento) da bomba de óleo, ou do próprio óleo que ficou muito grosso (borra) ou do excesso de folga entre partes móveis (bronzinas e eixo, por exemplo). Este é um defeito que não dá margem sequer ao motorista levar o carro rodando até a oficina, sob risco de agravar o problema e tornar o reparo bem mais caro. É chamar o reboque na hora!

Entretanto, existe também a possibilidade de a luz de alerta do óleo se acender sem que haja nenhum problema no motor: pode ser apenas um defeito do sensor que indica a pressão (“cebolinha”) ou então do circuito elétrico da lâmpada. Reze para que esta seja a causa da luz acesa, pois o reparo é rápido e barato!

Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman

0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Deixe um comentário