Start/Stop: preciso desligar para não forçar o arranque?

Por BORIS FELDMAN16/05/18 às 09h00

O sistema Start Stop é amado por alguns e nem tanto por outros. E, geralmente há uma dúvida recorrente que sempre vem para o AutoPapo responder sobre o esforço nos componentes elétricos dos carros com esse sistema.

[TRANSCRIÇÃO]

Várias inovações tecnológicas foram introduzidas nos automóveis mais modernos pela necessidade de redução de consumo e emissões. E uma delas é o sistema Start/Stop que desliga e liga automaticamente o motor quando o carro para por alguns segundos. E, daí uma dúvida de um ouvinte nosso que se preocupou em desligar esse sistema para evitar uma redução na vida útil do motor de arranque, que evidentemente, é acionado numa frequência muito maior por esse sistema Start/Stop.

Porém, não há motivo para essa preocupação pois, quando a fábrica projeta o automóvel pra ter o sistema Start/Stop, ela reforça alternador, bateria e motor de arranque, pois sabe que esses componentes serão super solicitados nesse liga e desliga provocado pelos quilométricos congestionamentos do trânsito urbano.

O sistema Start Stop

Boris Responde

Tem alguma dúvida sobre o funcionamento do seu carro? O que vai melhor no carro flex: gasolina ou etanol? Quando substituir o cinto de segurança? Com que frequência trocar o óleo do motor? O Boris responde essas e outras dúvidas. Digite sua pergunta na caixa abaixo.


1 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Otavio Bandeira 17 de Maio de 2018

    Pois bem, mas as partes envolvidas reforçadas , qdo. trocadas, tem um custo bem maior, certo??
    Qto a durabilidade, mesmo reforçadas, chega ao mesmo tempo mais ou menos que as sem start-stop??

Deixe um comentário