Ram 2500

Para pegar boi que fugiu

Por Bárbara Angelo01/04/16 às 16h27
Foto Divulgação | Dodge

Presente no Brasil desde 2005, a 2500 é uma picape fora de série da americana Ram, que se tornou marca própria, separada da Dodge, em 2009. Comercializada em versão única no país, sem opcionais, a grandona custa R$249.900. Suas proporções monstruosas são sua principal característica, e vêm acompanhadas por potência equivalente.

Com 6,2m de comprimento, 2,1m de largura e 1,9m de altura, a 2500 é a maior picape disponível no Brasil. Para se ter uma ideia, a Toyota Hilux, por exemplo, tem 5,3m de comprimento e 1,8m de largura e altura. Com essas proporções surpreendentes, não é à toa que a montadora sugere em seu site que “outros carros fujam no trânsito”.

O “monstrinho” da Ram pesa 4,5 toneladas, número compatível com pequenos caminhões. No entanto, sua potência dá conta disso tudo e mais 1 tonelada de carga ou 7,7 toneladas no reboque. São 330 cavalos gerados pelo motor TurboDiesel 6.7 de quatro cilindros e 104 kgfm de torque. A picape ainda conta, para alívio dos que a encontrarem na estrada, com sistema de freio motor para auxiliar os freios a disco ventilado com ABS. A tração é 4×2, mas pode acionar a 4×4 ou 4×4 com reduzida.

Tanta brutalidade poderia criar um veículo inconveniente para o dia-a-dia, mas a Ram fez a sua parte para aliviar ao máximo a barra do condutor. Recursos como câmera de estacionamento traseira, sensor de estacionamento dianteiro e traseiro, direção hidráulica e transmissão automática de seis marchas, com opção de trocas manuais, servem de auxílio.

Dissemos “dia-a-dia” porque é preciso considerar uma passagem eventual pela cidade, pelo menos para as compras do mês. Mas a verdade é que essa picape não foi feita para te levar ao shopping, até porque dificilmente caberia no estacionamento. Ela pertence ao mundo selvagem da lama, pastos e pedregulhos. Toda sua tecnologia e conforto são mais adequados para cenários como um piquenique romântico no topo de uma montanha ou para perseguir um boi que fugiu.

INTERIOR

A 2500 oferece todo o espaço que se pode imaginar em um interior revestido de couro e luxo condizente com as primeiras reações de um transeunte desavisado. Detalhes de madeira marcam o painel e as portas dianteiras, e o habitáculo também conta com diversos porta-objetos.

A Ram também equipou sua criatura com uma tela sensível ao toque de 8,4 polegadas onde funciona o Uconnect, sistema multimídia que responde a comandos de voz e controla as configurações do veículo. Esses ajustes comandam a posição da câmera e a temperatura dos bancos, que podem ser aquecidos ou resfriados, entre outros. Há também uma tela TFT no painel de instrumentos que pode ser personalizada para mostrar as informações que o usuário escolher.

A cabine conta ainda com um sistema de som incomum, com nove alto-falantes incluindo um subwoofer. Na carroceria, que tem volume de 3,2m² e mecanismo extensor, há as Rambox. São dois compartimentos embutidos nas laterais que contam com drenos, sendo ideais para acomodar ferramentas ou os refrigerantes daquele piquenique, abrigados por muito gelo.

EXTERIOR

Por fora, esta obscenidade é amparada pelos “detalhes” cromados da enorme grade e para-choque dianteiros, acompanhados pelas rodas de 18 polegadas em alumínio polido. O trabalho ainda pode ser complementado pela pintura em dois tons, com uma faixa prateada ao longo das laterais.

VERSÃO BRASILEIRA

A 2500 disponível no Brasil é fabricada na planta da FCA em Saltillo, no México, e vem equipada com airbags duplos laterais e dianteiros, e do tipo cortina que vão até os bancos de trás. Embora a configuração não possua opcionais, a Mopar, preparadora do Grupo Fiat-Chrysler, disponibiliza diversos acessórios específicos para a 2500, como capotas marítimas, para-barros e estribos.

0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Deixe um comentário