[Vídeo] Ford Ka Sedan: motor e câmbio automático são pontos fortes

Motor 1.5 de três cilindros e câmbio automático proporcionam bom desempenho; versão top de linha Titanium traz muitos itens de segurança, mas é cara

Por Alexandre Carneiro11/12/18 às 13h30

Quem vê o Ford Ka Sedan 2019 por fora pensa que praticamente nada nele mudou. E com razão: afinal, esteticamente, o modelo recebeu apenas um discreto retoque. Os para-choques exibem uma plástica, enquanto as lanternas ganharam novo leiaute interno de luzes. Até onde a vista alcança, as alterações são, realmente, pouco relevantes. Todavia, engana-se quem pensa que não há novidades significativas. E a boa notícia é que elas estão em um local invisível, mas extremamente importante: sob o capô.

As versões 1.5 do Ford Ka Sedan trocaram o motor de quatro cilindros e 16 válvulas da família Sigma por um três cilindros de 12 válvulas da linha Dragon. Equivalente em cilindrada, o novo propulsor mantém a aspiração natural, mas supera o antecessor em potência e torque. São 136 cv com etanol e 128 cv com gasolina, além de 16,1 kgfm com o primeiro combustível e de 15,6 kgfm com o segundo. Os números, inclusive, são maiores que os de muitos concorrentes 1.6.

O motor 1.5 traz duplo comando de válvulas variável, movimentado por correia banhada a óleo, de alta durabilidade, com vida útil prevista de 240 mil quilômetros. O sistema de partida a frio é por meio de bicos aquecidos, que dispensa o tanquinho auxiliar. Todavia, o sistema de injeção é do tipo convencional, indireto, e não direto. De qualquer modo, trata-se de uma unidade bastante tecnológica.

Motor 1.5 de três cilindros e câmbio automático de seis marchas são pontos fortes do Ford Ka Sedan Titanium

Câmbio automático de verdade

O motor 1.5 de três cilindros não é a única novidade do Ford Ka Sedan. Há também um câmbio automático de seis marchas. Trata-se de uma caixa automática propriamente dita, epicíclica, com conversor de torque, e não da automatizada (e problemática) Powershift que equipa outros produtos da marca. O sistema permite que o motorista faça trocas sequenciais, mas só por meio de botões localizados na alavanca. Esse conjunto mecânico é o único disponível para a versão top de linha Titanium, avaliada pelo AutoPapo

E como o conjunto se comporta na prática? De maneira exemplar! Bem casado com o motor, o câmbio faz trocas suaves e em momentos oportunos. Além disso, o 1.5 não faz a carroceria tremer como alguns outros motores de três cilindros. Trunfo do trabalho de isolamento e, principalmente, do eixo balanceiro do propulsor, que tem justamente a função de anular vibrações.

Comportamento dinâmico é ponto alto do Ford Ka Sedan

Mas o melhor é o desempenho. Para sua faixa de cilindrada, o Ford Ka Sedan é bastante ágil e bem-disposto no trânsito urbano. As respostas ao acelerador são rápidas, inclusive com o ar-condicionado ligado. Na estrada, o modelo também mostra disposição. Ele não perde o ritmo em subidas de serra e proporciona ultrapassagens rápidas e seguras. Sem dúvida, seu desempenho está acima da média de outros sedãs com motores de capacidade cúbica semelhante.

Na verdade, o Ford Ka Sedan se destaca não só o desempenho, mas em toda a parte dinâmica. A suspensão, do tipo McPherson na dianteira e por eixo de torção na traseira, proporciona ótima estabilidade. O modelo encara curvas como gente grande e permanece sob controle mesmo após muitos abusos do motorista. O conjunto consegue filtrar razoavelmente bem as imperfeições do piso, embora não seja referência em suavidade ao rodar. De qualquer modo, trata-se de um bom compromisso entre conforto e esportividade.

Motor 1.5 de três cilindros e câmbio automático de seis marchas são pontos fortes do Ford Ka Sedan Titanium

A direção com assistência elétrica também demonstra bom acerto. Bastante direta e progressiva, ajuda bastante na interação entre motorista e máquina. Já os freios do Ford Ka Sedan são satisfatórios, mas nada além. Com discos ventilados na dianteira e tambores na traseira, proporcionam frenagens seguras, porém não excepcionais.

Consumo mostrou-se apenas regular

Se em desempenho o Ford Ka Sedan se destacou, em consumo ele obteve resultados não mais que razoáveis. Apesar da modernidade de seu motor, segundo as aferições do AutoPapo, o modelo cravou 9,3 km/l na cidade e 14,2 km/l na estrada, com gasolina. Desse modo, o tanque de 51 l consegue proporcionar boa autonomia, de até 724 km.

Os números divulgados pelo Programa de Etiquetagem Veicular (PBE) do Inmetro são parecidos: 10,9 km/l e 14 km/l, respectivamente, com o mesmo combustível. Já com etanol no tanque, os dados apontam 7,6 km/l no ciclo urbano e 10,1 no rodoviário.

Bom espaço interno com porta-malas razoável

A habitabilidade do Ford Ka Sedan não mudou. Isso não chega a ser problema, pois seu interior é bastante cômodo. Para um modelo compacto, há bom espaço a bordo para até quatro ocupantes. No banco traseiro, até passageiros mais altos conseguem se acomodar sem esbarar os joelhos nos bancos dianteiros ou o cocuruto no teto.

Os vãos para as pernas e a cabeça, na verdade, chegam a ser maiores que os do Fiesta, que utiliza a mesma plataforma e tem distância entre-eixos equivalente. Mérito do posicionamento mais recuado e elevado do banco e da capota alta. Porém, se três pessoas se sentarem ali, fatalmente haverá aperto. Pelo menos, todos poderão contar com cintos de três pontos e encostos de cabeça.

Motor 1.5 de três cilindros e câmbio automático de seis marchas são pontos fortes do Ford Ka Sedan Titanium

O acabamento está na média do segmento. Os plásticos são duros, como em todo sedã compacto. Esse material está presente no painel e na quase totalidade dos forros das portas, onda há apenas pequenos enxertos de estofamento. O padrão de montagem, porém, é correto.

O porta-malas do Ford Ka Sedan é apenas razoável dentro de sua categoria. Com 445 litros, está bem longe de ser pequeno, mas a capacidade do bagageiro de alguns concorrentes chega à casa dos 500 litros. O problema maior, todavia, não é o volume do compartimento, e sim o acesso a ele: o vão de abertura é pequeno, o que impede a acomodação de volumes muito grandes. Ademais, o encosto do banco traseiro, apesar de rebatível, não é bipartido.

A maior qualidade do habitáculo é a ergonomia. A posição de dirigir é muito boa, o volante tem boa pegada e sua coluna é regulável em altura e profundidade. Todos os comandos do painel são facilmente acessíveis. Os instrumentos têm leitura simples e direta, mas o cluster não traz termômetro do fluido de arrefecimento do motor. O banco do motorista tem ajuste de altura e acomoda muito bem as pernas, embora pudesse dispor de mais apoio lombar.

Muitos itens de segurança

A versão Titanium é a mais cara da gama do Ford Ka Sedan. Consequentemente, é também a mais equipada. Em um caso raro no mercado brasileiro, o que mais salta aos olhos na lista de itens de série é o conteúdo voltado à segurança: o modelo vem de série com seis airbags (frontais, laterais e do tipo cortina) e controles eletrônicos de estabilidade e tração. São recursos ainda muito escassos no segmento de compactos. Há ainda sistema de partida em rampa, faróis de neblina, alarme e ganchos Isofix para a fixação de cadeirinhas.

Motor 1.5 de três cilindros e câmbio automático de seis marchas são pontos fortes do Ford Ka Sedan Titanium

Entre os itens de conforto, o Ford Ka Sedan Titanium traz chave presencial com partida por botão, bancos em couro, cruise-control, vidros, travas e retrovisores elétricos, computador de bordo, sensores de ré e rodas de liga leve de 15 polegadas.

A conectividade a bordo é garantida pela central multimídia com tela touch de 6,5 polegadas, compatível com Android Auto e Apple CarPlay, permite acessar aplicativos de navegação e música. Há ainda duas entradas USB com função de carregamento.

Preço do Ford Ka Sedan Titanium é muito elevado

O Ford Ka Sedan Titanium custa R$ 71.600. O fabricante oferece três anos de garantia. O plano de manutenção revisões com preços tabelados a cada 10.000 km, com preços tabelados até os 70.000 km.

Um preço acima de R$ 70.000 para um sedã compacto é algo que salta aos olhos. Sem dúvida, o Ford Ka Sedan Titanium está longe de ser barato. Porém, vale lembrar, os concorrentes diretos não estão muito distantes: seus valores beiram os R$ 70 mil nas versões top de linha. Se é um dos mais caros do segmento, ao menos o modelo também é o que incorpora mais equipamentos de segurança. E ainda dispõe de um conjunto mecânico dos mais eficientes.

Ficha técnica Ford Ka Sedan Titanium
Motor dianteiro, transversal, flex, 1.497 cm³, com três cilindros em linha, de84 mm de diâmetro e 90 mm de curso, e 12 válvulas com duplo comando variável
Potência 136 cv com etanol e 128 cv com gasolina, a 6.500 rpm
Torque 16,1 kgfm com etanol e 15,6 kgfm com gasolina, a 4.750 rpm
Transmissão câmbio automático de seis marchas,  tração dianteira
Direção tipo pinhão e cremalheira com assistência elétrica; diâmetro de giro, 10 metros
Freios discos ventilados na dianteira e a tambores na traseira, com ABS
Suspensão dianteira, do tipo McPherson, com barra estabilizadora; traseira, eixo de torção
Rodas e pneus 6×15”em alumínio/195/55R15
Peso 1.135 kg
Carga útil (passageiros+ bagagem) 405 kg
Dimensões (metros) comprimento, 4,275; largura, 1,77 (espelhos dobrados); altura, 1,525; distância entre-eixos, 2,491
Tanque de combustível 51,6 litros
Porta-malas 445 litros

Fotos Alexandre Carneiro | AutoPapo

Avalie o conteúdo:
PéssimoRuimRegularBomExcelente (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...
Clique na estrela para avaliar.
0 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Deixe um comentário