Novo Mercedes Classe C é lançado no Brasil

Estivemos no lançamento da quinta geração do Classe C, que ganhou um sistema híbrido e tem preços que partem de R$ 187.900

Por Sérgio Melo11/10/18 às 16h30
Especial para o AutoPapo

A Mercedes-Benz apresentou, essa semana em São Paulo, os novos Mercedes Classe C da quinta geração, que acabam de receber atualização de meia vida. A maior novidade está no C 200 EQ boost. No lugar do alternador, peça que normalmente recarrega a bateria, ele tem um componente diferente. Preços vão de R$ 187.900 a R$ 259.900.

Além da função tradicional, ele funciona como um motor elétrico, fornecendo 14 cavalos a mais para o veículo nos momentos de aceleração. Outra função dessa peça é acionar a partida do motor, por meio da correia de acessórios, sem nenhuma engrenagem.

Além de melhorar o desempenho e a economia de combustível, já que a energia das desacelerações é utilizada para carregar a bateria, o sistema proporciona funcionamento muito mais suave do start/stop nas paradas. Pela facilidade de religar o motor, ele também permitiu a adoção da “banguela eletrônica”, que desengrena a transmissão e desliga o motor nas descidas.

Vale lembrar que isso não traz perigo ou desconforto nesse carro, já que o freio, direção e ar condicionado são elétricos e continuam funcionando enquanto o motor está parado. O Mercedes Classe C tem duas baterias: uma normal de 12 volts e outra de 48. A última tem alta capacidade e vida útil de 10 anos, conforme o fabricante, que não soube informar o preço de reposição.

Agora, todas as versões do Mercedes Classe C, C180 Avantgarde, C180 Exclusive, C 300 Sport, e a própria EQ Boost contam com sete airbags; controles de tração e estabilidade; faróis de led; lanternas traseiras com o desenho da letra “c”; para-choque dianteiro remodelado; rodas novas; central multimídia com tela de 5,5 polegadas e espelhamento Android e iOS; saída de ar condicionado para os passageiros traseiros; e assistente de frenagem ativa que chega a parar sozinho ou minimizar os danos, dependendo da velocidade.

Estivemos no lançamento da quinta geração do Mercedes Classe C, que ganhou um sistema híbrido e tem preços que partem de R$ 187.900

A EQ Boost tem ainda painel com tela de LCD, como nos celulares, que permite alterar a aparência das informações de três formas diferentes. Apesar do preço e da categoria do veículo, faltaram tecnologias que já estão presentes em concorrentes mais baratos, como chaves presenciais que abrem as portas pela aproximação; sistema autônomo de manutenção de faixa; supervisão de pontos cegos nos retrovisores; sistema automático de controle de velocidade adaptativo (cuida do acelerador e do freio para você em meio ao tráfego); ou a seta temporizada.

Andamos apenas no Mercedes Classe C EQ Boost. Ele tem bastante fôlego, com quase 200 cavalos de potência total, contando os 14 cv do sistema elétrico e o motor turbo. E essas duas coisas funcionam muito bem!

O motor elétrico proporciona respostas rápidas e o motor a gasolina com turbo compressor tem reações um pouco mais lentas. Assim, eles formam um casamento perfeito, com as duas tecnologias juntas proporcionando desempenho muito interessante.

O acabamento interno do Mercedes Classe C é elogiável, assim como o silêncio a bordo também agrada, quase não se escuta os ruídos do motor, vento ou suspensão. Na estrada, em velocidade de cruzeiro, é quase como um veículo elétrico.

Por fim, o interior é bastante espaçoso. Sobra espaço, tanto na frente quanto atrás, com muita folga para os joelhos de todos. Os bancos são anatômicos e muito confortáveis, exceto o da posição traseira central. Embora tenha cinto de três pontos e encosto de cabeça, ele não oferece boa estabilidade para o ocupante.

Fabricado em Iracemápolis, São Paulo, o novo Mercedes Classe C estará nas concessionárias a partir de novembro.

Preços do novo Mercedes Classe C:

  • C 180 Avantgarde: R$ 187.900
  • C 180 Exclusive: R$ 188.900
  • C 200 EQ Boost: R$ 228.900
  • C 300 Sport: R$ 259.900

Siga nossa página no Facebook e mantenha-se atualizado com as últimas notícias do universo automobilístico

2 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Infinito Particular 17 de outubro de 2018

    Gastar R$ 188.000 em um carro de 156cv é para quem gosta mesmo da marca e para quem pode. Mas quem gosta de dirigir vai preferir uma BMW série 3 com 184cv por R$ 150.000.

    • Volin Rabah 23 de novembro de 2018

      Concordo que o preço está proibitivo. É um carro honesto (em desempenho), não espere brutalidade, pois não é o foco… Série 3 está barata porque tem nova geração chegando, da qual, infelizmente, virá com preços semelhantes.

Deixe um comentário