Revisão de férias: o que conferir antes de cair na estrada

A falta de manutenção pode acabar com toda a diversão. Confira algumas dicas do que deve ser feito antes de pegar a estrada

Por AutoPapo08/12/17 às 07h56

A cena não é rara nas férias: um carro parado no acostamento, o capô aberto e a família desolada esperando o socorro. Sim, a falta de manutenção do carro estragou a viagem. Não seja a pessoa responsável por isso. O AutoPapo preparou uma listinha dos itens que você deve verificar antes de pegar a estrada. Mas vale o alerta: na verdade, a mecânica do seu automóvel deve estar sempre em dia!

O primeiro item que pode ser checado é o estado dos pneus. Esse é um processo simples, já que o próprio componente indica se ele ainda está em condições ideais de uso, por meio do TWI – sigla para Tread Wear Indicator, ou indicador de desgaste da banda rodagem, em tradução livre. E como funciona? O TWI é um “calombinho” que fica no meio das ranhuras do pneu. Com 1,6 mm de altura, quando ele está exposto, ou encostando no solo, é sinal de que a borracha já está desgastada no limite de aderência para um rodar seguro.

É importante também calibrar os pneus com a pressão indicada pelo fabricante. Ela está descrita no manual do veículo e, algumas vezes, em adesivo preso na coluna da porta ou na tampa do tanque do combustível. O motorista também deve observar que, com o carro cheio, é necessário colocar mais libras de pressão no pneu. Também há essa indicação do fabricante. Lembre-se de verificar também o estepe.

Além de checar a calibragem, é importante ver se ele está na validade. Sim, pneu tem prazo de validade: cinco anos a contar da fabricação. Depois desse tempo a borracha perde suas propriedades. E como checar quando ele foi feito? Na lateral há uma marca com quatro dígitos. Os dois últimos indicam o ano e os dois primeiros a semana em que o componente foi produzido. Exemplo: 0616 significa sexta semana de 2016.

O sistema de arrefecimento também deve ser revisado. Embora em estradas, normalmente, ele seja menos exigido, caso haja algum congestionamento ou em situações de subida de serra, pode acontecer uma maior demanda por refrigeração do motor. Verifique se as mangueiras estão em bom estado, assim com a tampa do reservatório.

A cada dois anos, o líquido deve ser substituído e nunca se deve utilizar apenas água, principalmente a da torneia. O correto é uma mistura de água destilada e aditivo próprio (etilenoglicol) para esse fim, na proporção 50/50. Melhor ainda é utilizar o líquido que já vem pronto.

Revisão de férias: o que conferir antes de viajar

Não se esqueça de verificar os freios. O motorista, por conta própria, pode verificar o nível do fluido do sistema. O reservatório fica dentro do compartimento do motor. O fluido não diminui com o uso, então se estiver baixo, deve-se verificar o sistema, pois, provavelmente, existe algum vazamento ou as pastilhas e discos estão com desgaste acentuado. O fluido de freio é hidrófilo, ou seja, ele absorve umidade com facilidade. Então, após o problema ser reparado, ele não deve ser completado, mas substituído por um dentro das especificações determinadas pelo fabricante.

O nível do óleo também é simples de ser checado e merece atenção. Se estiver baixo, deve ser completado com um lubrificante com as mesmas especificações do que já está sendo utilizado. Agora, se já estiver perto do prazo para troca, seja por tempo ou quilometragem, vale a pena fazer a substituição.

Outros itens triviais devem ser conferidos pelo motorista: o estado da palheta do limpador de para-brisa, por exemplo, que pode estar ressecada. O esguicho do limpador acrescido de um detergente próprio é necessário para tirar resíduos que vão grudando no vidro.

Dê uma conferida se a chave de roda, o triângulo e o macaco estão no porta-malas. As luzes de seta, de ré e os faróis devem estar 100% funcionais. Claro, o documento do carro e a carteira de habilitação devem estar em dia.

0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Deixe um comentário