Adaptar cinto de três pontos e apoio de cabeça: é possível?

Adaptar alguns itens de segurança em carros não projetados para os mesmos, é colocar a vida dos ocupantes do automóvel em risco

Por BORIS FELDMAN22/10/18 às 06h15

Adaptar cinto de três pontos e encosto de cabeça pode trazer sérios riscos para a vida dos ocupantes do automóvel. Cuidado com os picaretas de plantão!

[TRANSCRIÇÃO]

Ouvinte do AutoPapo escutou um comentário nosso à respeito da legislação que não exige nem cinto de três pontos retrátil, nem apoio de cabeça para quem vai no meio do banco traseiro. Estes itens serão exigidos apenas a partir do ano que vem para os carros novos, e em 2020 para todos os automóveis. Ele diz que seu carro não tem esses dois dispositivos. Ele sabe da suas importâncias e pergunta: é possível adaptá-los?

E a resposta, infelizmente, é negativa. Isso porque não é possível adaptar esses dois dispositivos caso o carro não tenha sido projetado para recebê-los. Algumas lojas de acessórios têm a cara de pau de anunciar essa adaptação do cinto de três pontos e apoio de cabeça no meio do banco traseiro. O que é tecnicamente condenado, e esses dispositivos não vão proteger ninguém no caso de um acidente. É pura pi-ca-re-ta-gem!

adaptar cinto de três pontos
iStock

Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman

1 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Everaldo 22 de outubro de 2018

    Só uma dúvida, quem tem um carro com o assento do meio sem encosto de cabeça e cinto de 3 ponto vai ficar proibido de levar passageiro nesse lugar?

Deixe um comentário