Saiba como acabar com o barulho do freio

O ruído é realmente provocado pelas pastilhas, mas nem sempre a razão é o atrito com o disco. Entenda como resolver a vibração e emudecer a cantoria!

Por BORIS FELDMAN11/06/18 às 12h19

Leitor da coluna diz que, ao pisar no freio, vem um assovio lá das rodas. Já foi duas vezes à oficina e o mecânico já fez de tudo: lixou a pastilha, arredondou as quinas e outras tentativas, todas frustradas. A cantoria – ou barulho do freio – não termina…

Pois então, vai aqui uma dica quase infalível que muitos especialistas desconhecem. A cantoria, ao contrário do que quase todos imaginam, nem sempre é provocada pelo atrito entre as pastilhas e os discos de freio. E por isso não adianta lixar as pastilhas… O ruído é realmente provocado pelo componente, mas não pelo atrito com o disco, e sim pela vibração provocada por este atrito. Ao vibrar, sua parte traseira, dentro da pinça do freio, está encostada em um pistão. Exatamente aquele que a empurra contra o disco e assim se reduz a velocidade do carro.

Ora, é justamente essa vibração da pastilha contra o pistão que tem uma frequência e amplitude tais que, em geral, provocam o barulho do freio, aquele desagradável assovio. Este fenômeno foi longamente pesquisado pelos engenheiros da indústria automobilística e muito se “apanhou” até sua descoberta. A solução é simples: basta isolar a pastilha do tal pistãozinho para evitar a vibração provocada pelo contato entre os dois, problema resolvido com a aplicação de uma resina protetora aplicada na traseira da pastilha. Essa resina absorve a vibração e anula a “cantoria”.

O barulho do freio pode ser causado por mais de uma razão. Além do atrito, a vibração do componente também dá voz à cantoria. Mas a solução para resolver o ruído é simples...
Foto Shutterstock | Reprodução

Mas, por que só alguns carros assoviam? Porque a maioria dos mecânicos desconhece a função desta resina, acham que ela é aplicada somente para proteger a pastilha na embalagem, até o momento de ser utilizada. E a retiram…

Mas, como corrigir este problema num carro que já teve a resina retirada pelo mecânico? Basta isolar a traseira da pastilha, aplicando ali um disquinho de feltro ou um pedaço de pano bem fininho para eliminar a vibração e emudecer o freio “lírico”…

Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman

3 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • joao h souza 26 de outubro de 2018

    muito boas as dicas

  • João Diogenes 11 de junho de 2018

    Incrível!!!! Sempre pensei que era apenas o atrito. Valeu !!!

  • Edson 11 de junho de 2018

    Gostei

Deixe um comentário