Manutenção preventiva e corretiva, você sabe o que são?

Um bom controle da manutenção do seu automóvel é um dos diferenciais para prolongar a vida útil dele. E uma boa maneira de economizar uma boa grana também

Por BORIS FELDMAN04/06/18 às 22h15

Fazer uso da manutenção preventiva é bem mais barato do que ter que optar pela corretiva. Pena que muitos  proprietários são negligentes nesse ponto e tomam um baita prejuízo.

[TRANSCRIÇÃO]

Você pode não saber a diferença entre manutenção preventiva e corretiva, mas com certeza seu bolso vai sofrer com isso. Manutenção preventiva é aquela que se faz de acordo com a recomendação do fabricante, a cada 10 mil quilômetros, 15 mil quilômetros onde se verifica o estado de vários componentes que devem ser substituídos antes que provoque um estrago maior. Exemplos: se você não trocar a pastilha de freio antes dela chegar ao final, além da pastilha, você vai trocar também os discos danificados pelas pastilhas, o que poderá até dobrar a conta da oficina. Se você não fizer o alinhamento da direção, além de pagar por ele, você vai também ter um desgaste muito mais rápido dos pneus. Se as velas do motor não forem trocadas na quilometragem recomendada, pode saber que o consumo do seu carro vai estar muito maior. Se o disco de embreagem, por exemplo, não for substituído aos primeiros sinais de desgaste, na hora da troca, além do disco, vai chapa de pressão, rolamento e a conta para as alturas. E ainda tem motorista que diz: “pra quê manutenção preventiva? Isso é jogar dinheiro fora! O meu carro está rodando tão bem”.

manutenção preventiva

Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman

0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Deixe um comentário