Comparativo: Renault Captur 1.6 Intense X Nissan Kicks 1.6 SL

Disputa em família

Por Paulo Eduardo29/09/17 às 11h30

A carroceria mais desejada atualmente em todo o mundo é a dos utilitários esportivos. Até fabricantes de esportivos, como Porsche e Alfa Romeo, entraram no segmento para faturar. O mercado dos SUVs deve chegar a 25% do total da produção mundial este ano. Nissan Kicks e Renault Captur têm em comum o conjunto motor/transmissão, pois a marca japonesa e a francesa formam uma aliança. O AutoPapo coloca frente a frente os dois parentes neste comparativo.

O Kicks tem mais eletrônica e tecnologia, enquanto o Captur se destaca pelo espaço interno e suspensão mais confortável. Ambos têm em comum a grande altura em relação ao solo, característica desse tipo de carroceria, além da posição de dirigir bem elevada que tanto satisfaz às mulheres. São equipados com muitos itens de conforto, conveniência e segurança, principalmente nessas versões topo de linha. Beiram os R$ 100 mil.

comparativo kicks captur

Design/acabamento

O Kicks segue a escola asiática assinalada pelos inúmeros recortes na carroceria e predominância de linhas retilíneas. O resultado é impactante à primeira vista, mas pode cansar com o tempo. O Captur vai no padrão europeu: linhas limpas e valorização das laterais com volumes maiores arredondados e lembrando musculatura. Apesar da subjetividade, as linhas do Renault são mais clássicas. O acabamento interno é de boa qualidade, mas sem material emborrachado nos dois. Os plásticos são duros no painel central e na forração de portas. Porém, o do Nissan aparenta qualidade inferior. E a iluminação do porta-luvas do Captur merece destaque.

Motor/desempenho

comparativo kicks captur

O conjunto motor/transmissão é Nissan, mas as gerações são diferentes. Esse motor 1.6 totalmente de alumínio usa corrente em vez de correia dentada acoplado a câmbio CVT de infinitas relações de transmissão. Enquanto o motor do Kicks é de primeira geração, que tem comando variável somente na admissão, o do Captur usa o da segunda geração com comando variável de válvulas também no escape. Isso explica a maior potência do Renault. Porém, o Kicks tem sistema de partida a frio sem tanquinho. O Captur ainda vem com ele. Apesar de valores menores de potência e torque, o Kicks pesa 150 kg a menos que o Captur. Isso quer dizer melhor desempenho, pois as relações de peso/potência e peso/torque são melhores no Nissan. Entretanto, nenhum deles empolga. Se pisar fundo no acelerador, ouve-se o ruído do conjunto. O Kicks também consome menos, conforme dados das montadoras.

Suspensão

Ambos usam sistema simples de eixo de torção na traseira. O rodar sobre piso conservado e liso é muito bom nos dois. Entretanto, o Captur é mais confortável sobre piso irregular porque o conjunto roda/pneu tem mais borracha. O perfil do Renault é 60 e o do Nissan, 55. A maior altura de borracha (1,7 cm), no Renault significa menor aspereza do solo sentida a bordo. O Captur leva vantagem na maior altura em relação ao solo (21,2 cm contra 20 cm) e com melhores ângulos de ataque/saída: são 23/31 contra 20/28 do Kicks. São eficientes na transposição de obstáculos e imperfeições nos centros urbanos e vez por outra encaram estrada de terra razoavelmente conservada até o sítio ou fazenda.

Direção

O Nissan tem assistência totalmente elétrica e variável, sendo mais leve em manobras e firme em alta. O Renault usa sistema misto elétrico/hidráulico, que é pesado em manobras e requer mais manutenção.

Espaço interno/ergonomia

comparativo kicks captur

Os números não deixam dúvidas: apesar do bom espaço do Kicks, as dimensões do Renault são mais avantajadas. Um dos fatores determinantes do espaço no habitáculo é a distância entre-eixos. O Captur tem seis centímetros a mais e é também mais largo. A ergonomia é boa em ambos, mas a regulagem de distância do volante do Kicks não está presente no Captur, que tem apenas a de altura. Além disso, a coluna de direção do Renault não tem amortecimento e cai bruscamente ao ser acionada. Os assentos dos bancos dianteiros do Kicks são mais compridos, apoiando melhor as pernas.

Porta-malas

Equivalentes com vantagem insignificante de 5 litros para o Renault. Ambos são práticos e bem dimensionados.

 Tecnologia/segurança

comparativo kicks captur

A segurança básica está completa nos dois SUVs: cinto de três pontos retrátil e apoio de cabeça para todos, inclusive no banco traseiro. O Kicks traz seis airbags, inclusive o de cortina. O Captur tem apenas quatro, frontais obrigatórios por lei e laterais dianteiros. Além dos controles de estabilidade e Hill holder carros que evita o recuo do carro em aclive, nos dois carros, o Kicks é equipado com câmera 360 graus, alerta de ponto cego, controles eletrônicos em curva e de freio motor e estabilizador de carroceria, que atua em freio e suspensão. E como opcional, o alerta de colisão no Pack Tech. O estepe do Kicks fica dentro do porta-malas, enquanto o do Captur fica sob o assoalho, mais fácil de ser furtado e está sempre sujo. Não faltam em ambos sistema multimídia.

Custo/benefício

Os dois têm boa relação custo/benefício. O Kicks oferece mais e custa mais. O Captur tem preço menor e menos recursos tecnológicos. Têm preço sugerido acima de R$ 90 mil, mas, com tantos impostos, não há carro barato no Brasil. O Captur tem preço sugerido de R$ 93.990 e o Kicks, R$ 98.390. Preços das versões comparadas, as topo de linha, incluindo os opcionais alerta de colisão no Kicks e pintura biton e forração em couro natural e sintético no Captur.

Resultado


VEÍCULOS RELACIONADOS

Veja mais sobre:


0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Deixe um comentário