Inovação em lubrificantes é um dos segredos da Mercedes-AMG PETRONAS na F1

Investimentos em pesquisa e tecnologia para combater o problema do aquecimento excessivo no motor foram fundamentais para o sucesso da equipe pentacampeã

Por Conteúdo Patrocinado 07/08/19 às 08h00

Um esporte intenso e competitivo como a F1, especialmente com cada vez mais tecnologia à disposição, exige soluções precisas e eficientes das equipes que querem se manter no topo. A Mercedes-AMG PETRONAS Motorsport é o melhor exemplo disso.

A parceria com a PETRONAS, que desenvolveu a tecnologia exclusiva °CoolTech™ em seus lubrificantes da linha PETRONAS Syntium, permite que a equipe possa atacar com efetividade um problema crítico e fundamental: o calor excessivo do motor, que atinge diversos aspectos do veículo e compromete a competitividade em caso de negligência.

Desde 2014, a escuderia venceu todos os cinco títulos dos Mundiais de Pilotos e Construtores, e já lidera com larga vantagem em ambos a temporada 2019, com mais da metade das corridas realizadas. Se confirmar o sexto título de Construtores, irá igualar ao recorde histórico da modalidade. E com a complexidade e competitividade da F1 atual, quais são os segredos desse sucesso e qual o papel do lubrificante nessa jornada vencedora?

Lubrificantes têm papel importante nas vitórias na F1

O primeiro passo é lembrarmos a melhor qualidade que um carro de competição de alto nível pode ter: confiabilidade. Quase tudo passa por isso. E a etapa inicial é descobrir como atingir esse ponto, sempre exigindo o máximo do veículo para a temporada. A PETRONAS, parceira principal da equipe, trabalha em conjunto com a escuderia durante todo o ano, incluindo períodos de férias do calendário esportivo. O planejamento e a busca pela fórmula campeã começa antes da largada nas pistas, começa no desenvolvimento do design do motor, o qual a PETRONAS participa ativamente

Com o primeiro passo completo é preciso garantir o potencial máximo das máquinas que vão às pistas, tendo no motor o coração de todo esse processo de potência. Os motores dos veículos comuns já possuem um forte desgaste e um aquecimento excessivo durante as viagens do dia a dia. Essa proporção, naturalmente, é levada ao extremo em um esporte de alto rendimento. E o lubrificante precisa garantir que o motor esteja na temperatura ideal para executar o melhor desempenho e não afetar  os resultados na pista.

Com tudo isso, a PETRONAS investiu pesado em pesquisa e desenvolvimento e criou a tecnologia exclusiva °CoolTech™, presente em todos os lubrificantes da linha PETRONAS Syntium, específica para veículos leves e de passeio. Ele age no coração do motor, com uma forte cadeia de moléculas que garantem a resistência e a dissipação das altas temperaturas, mantendo uma camada protetora sólida e estável. Assim como os pilotos, o lubrificante garante que o motor fique “frio”, mesmo sob pressão.

Tecnologia dos lubrificantes vai além na F1

Mas é apenas nesse aspecto que entra a importância do lubrificante? Não. Até a aerodinâmica do carro, componente essencial nas pistas, é afetada. Vamos a um exemplo prático: como o lubrificante consegue manter a temperatura ideal por mais tempo os carros da equipe conseguem ter as carenagens mais justas ao motor e com isso proporcionam mais aerodinâmica para o carro.

Além disso, outro ponto que o lubrificante influencia é deixar a entrada de ar acima da cabeça do piloto mais tempo fechada o que consequentemente, deixa o carro mais aerodinâmico, aumentando poder de ultrapassagem e deixando os carros mais rápidos.

Recentemente, a PETRONAS ainda promoveu uma campanha específica e aprofundada para encontrar um novo engenheiro de fluídos para a equipe de F1. Com mais de 7.000 candidatos no mundo inteiro, a jovem Stephanie Travers, de 24 anos, foi contratada em fevereiro para trabalhar diretamente no laboratório PETRONAS que viaja junto com a equipe em todas as etapas!

mercedes f1 hamilton
Steve Etherington | Petronas | Divulgação

Os números comprovam: a parceria com a equipe Mercedes-AMG PETRONAS Motorsport é um sucesso. Mas os números são o resultado de todo um processo de estudo, desenvolvimento e prática. A F1 exige o trabalho extremo e se torna o laboratório mais radical do mundo para desenvolver e aperfeiçoar os melhores produtos que chegam ao seu carro, com a mesma qualidade e precisão das pistas.

Avalie o conteúdo:
PéssimoRuimRegularBomExcelente (Seja o primeiro a avaliar)
loadingLoading...
Clique na estrela para avaliar.
0 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Deixe um comentário