Óleo Pro Honda é colocado a prova em expedição transcontinental

Lubrificante específico para modelos da marca garantiu desempenho em percursos de terra, areia e pedra entre Paraty (RJ) e Lima, no Peru

Por AutoPapo 13/09/19 às 10h00
CONTEÚDO PATROCINADO

Usar o óleo certo para cada carro é fundamental, e um experimento da Honda veio mostrar isso. O óleo Pro Honda, antes conhecido como Óleo Genuíno Honda, foi colocado a testes durante uma expedição transcontinental realizada pela marca com Amyr Klink. A escolha do lubrificante foi o que garantiu a durabilidade dos veículos durante o trajeto de 7.500 quilômetros.

oleo pro honda

É comum que fabricantes façam a recomendação de uma marca de óleo específica no manual do veículo, junto às especificações do lubrificante. O proprietário tem a liberdade de optar pela marca de sua preferência, desde que esteja dentro das especificações. Contudo, usar a marca recomendada também tem vantagens.

Como explicam especialistas, o veículo passou por horas de testes com aquele óleo em específico. Esse é o caso do óleo Pro Honda, lubrificante que foi desenvolvido especialmente para os modelos da fabricante.

O lubrificante não é novidade no mercado, mas mudou de nome. Antes, era chamado Óleo Genuíno Honda e, agora, passou a ser chamado de óleo Pro Honda. Com ele, o proprietário está garantindo a melhor performance possível para os veículos da marca.

oleo pro honda 3

O óleo Pro Honda é multiviscoso, totalmente sintético, e desenvolvido com aditivos avançados. Um dos destaques da família de fluidos e lubrificantes é o óleo Pro Honda 0W20, especialmente formulado para veículos produzidos a partir de 2013. O lubrificante oferece alta proteção contra a degradação por altas temperaturas, além da economia de combustível.

Além disso, também protege na hora da partida a frio, momento em que o motor está mais exposto ao desgaste. Outras vantagens do óleo Pro Honda 0W20 são a proteção contra formação de depósitos e borra no motor, baixo consumo de óleo, baixo nível de emissão de gases poluentes e, consequentemente, um aumento da vida útil do sistema de tratamento dos gases da combustão.

A opção é adequada para carros com motores de quatro tempos, sejam flex, a gasolina ou GNV. Assim, o óleo Pro Honda 0W20 pode ser utilizado desde em compactos até utilitários esportivos.

Óleo Pro Honda foi usado em expedição transcontinental

Para mostrar a eficiência e desempenho de seu produto, a Honda patrocinou a expedição transcontinental Pro Outro Lado da América. Ela começou no dia 28 de julho, partindo de Paraty (RJ), e terminou em Lima, capital do Peru, no dia 13 de agosto. Foram mais de 7.500 quilômetros percorridos em 17 dias, passando também pela Bolívia e Chile, totalizando quatro países.

expedicao honda pro outro lado da america dia zero paraty
Grupo iniciando a aventura em Paraty (RJ)

Entre os participantes da aventura, estavam figuras ilustres como o explorador e escritor Amyr Klink, a repórter de viagens Flávia Vitorino, o jornalista Joel Leite, e os pilotos de motocicleta Líbera Costabeber e Marcelo Leite.

O grupo fez o trajeto com o utilitário esportivo da Honda, WR-V, e a scooter off-road X-ADV, ambos utilizando o óleo Pro Honda. Com o lubrificante, os veículos enfrentaram temperaturas que variaram entre -10°C e 35°C, assim como terrenos com as mais variadas características.

O grupo partiu de Paraty, no litoral do Rio de Janeiro, onde Amyr Klink encheu um galão de 1,5 litro de água no mar. Seu plano era derramar o líquido ao fim da aventura, no Peru, unindo os dois oceanos.

No caminho, estiveram pontos de destaque como Pantanal Matogrossense (MS), Salar de Uyuni (Bolívia), altiplano boliviano (Bolívia), deserto do Atacama (Chile), reserva natural Las Vicuñas (Chile), Nazca (Peru) e o litoral peruano (Peru).

Assim, no percurso, o Honda WR-V e a X-ADV enfrentaram asfalto, terra, pedra e areia, mostrando a capacidade de adaptação tanto dos veículos quanto do óleo Pro Honda.

Veja mais fotos da jornada:

Fotos Honda | Divulgação

Avalie o conteúdo:
PéssimoRuimRegularBomExcelente (1 votos, média: 5,00 de 5)
loadingLoading...
Clique na estrela para avaliar.
3 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    Erick Carvalho de Menezes 18 de setembro de 2019

    Não fez nada que nenhum semi-sintetico faria. meu carro anterior e u trocava com 10 mil semi sintético e nunca tive borra . Meu veículo agora uso 0w20 havoline sintético e troco com 15 mil e mês passado troquei com 20mil km e motor não tem nenhuma borra . Uso GNV sei que influencia bastante. Mas um óleo sintético bom tem que durar no mínimo uns 15 mil km

  • Avatar
    Leandro 13 de setembro de 2019

    Sou mais o MOTUL rs

  • Avatar
    MARCELO 13 de setembro de 2019

    Não achei nada de excepcional nesta matéria. Se fosse nos anos 60 talvez fosse considerável, ou então se fossem 75.000km invés de 7.500km. Quem é mais antigo, vai se lembrar da propaganda da Shell nos anos 70, quando rodou com diversos veículos com o óleo Excede por mais de 11.000km. Eu mesmo, fui até o Ushuaia em 2012 com um VW Bora usando óleo Lubrax Tecno 10W40, fiz ao todo 13.000km sem troca de óleo. Tudo perfeito na viagem.

Avatar
Deixe um comentário