Carro blindado: aprenda como conseguir o Certificado de Registro

Para rodar, os carros blindados precisam seguir as regras do Exército Brasileiro, do Contran e de outras legislações vigentes

Por AutoPapo19/09/18 às 17h30

Em 2017, mais de 15 mil pessoas registraram um carro blindado no Brasil. O número, contabilizado pela Associação Brasileira de Blindagem (Abrablin), é cinco vezes maior do que o encontrado no México, outro país reconhecido por utilizar o recurso contra a insegurança.

De acordo com o Atlas da Violência 2017, produzido pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) em parceria com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP), o Brasil registrou, em 2015, 59.080 homicídios. Com os altos índices de violência do país, muitos motoristas consideram proteger o seu automóvel. Mas pouco se fala sobre o processo para Concessão de Registro e Utilização de Veículo Blindado.

Segundo a Abralin, 74%  das blindagens brasileiras são feitas em São Paulo, Estado que concentra grande parte frota da frota nacional. A unidade federativa, no entanto, apresentou a menor taxa de homicídios no Brasil no ano passado, 10,9 para 100.000, em comparação com a média nacional de 30,3. A preferência pelo carro blindado não está ligada ao sexo. No ano passado, 57% dos registros foram realizados por homens e 43% por mulheres, números próximos.

Certificado de Registro para carro blindado:

O Exército Brasileiro prevê que os proprietários dos veículos blindados passem a ter uma série de obrigações a serem cumpridas. As exigências, válidas para pessoas físicas e jurídicas, começam pelo registrado do veículo no Exército e pela autorização para possuir e utilizar um carro blindado.

O chamado de Certificado de Registro (CR) tem validade de três anos e deve ser renovado por aqueles que compram um blindado usado.

Para solicitá-lo o proprietário do carro blindado precisa providenciar um cadastro na Região Militar de interesse e agendar a data disponível para entrega do Requerimento para Certificado de Registro e documentos descritos abaixo:

É preciso, ainda, emitir a Guia de Recolhimento da União (GRU) e pagar o valor estabelecido pelo documento.

Findado o processo de blindagem do veículo, já de posse da Declaração de Blindagem e do CR, o proprietário deve solicitar a regularização do seu carro blindado junto ao Departamento Estadual de Trânsito (DETRAN).  A obrigatoriedade está assinalada na Resolução Nº 292 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran).

O registro da blindagem de veículo junto à Polícia Civil não é mais obrigatório.

Para estar dentro da lei, o carro blindado deve obedecer as exigências das seguintes normas: Portaria nº 18 do Dlog, Ita nº 10, Decreto nº 58.150, das portarias 55, 56, 124 e 125 do Colog, Portaria 501 do Eme e das normas NBR 15000 e ABNT NBR 16218. Entenda melhor.

Em 2017, mais de 15 mil pessoas registraram um carro blindado. Entenda como solicitar o Certificado de Registro junto ao Exército Brasileiro.
Foto Shutterstock | Reprodução
Avalie o conteúdo:
PéssimoRuimRegularBomExcelente (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...
Clique na estrela para avaliar.
3 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Regina Arnoldi 23 de janeiro de 2019

    Comprei um veículo usado blindado em 27/12/18 e agendei no exército para entregar a documentação em 23/01/19, primeira data disponível.
    De posse do protocolo fui ao Detran fazer a transferência dentro do prazo de 30 dias.
    Acontece que o protocolo q me deram não tinha a expressão deferida.
    Retornei ao exército para pedir novo protocolo tendo em vista q o prazo expira amanhã.
    Me responderam q nada podem fazer, tenho q aguardar mais 20 dias até analisarem todo o processo.
    Há de se registrar q nem eles mesmos sabem o q tem q ser feito ou exigido.
    Exigem uma pasta branca de cartolina plastificada e a cópia do DUT com as assinaturas do vendedor e comprador q não consta do site.
    Eu fui e voltei com o processo
    3 vezes no mesmo dia.
    Ou seja, para retirar o CR vc leva 50 dias no mínimo, e quem vai assumir a multa e os pontos na carteira pela demora da transferência no Detran?
    O cidadão de bem como eu, com certeza!
    Eu já possuo carro blindado e esta não é a primeira vez que compro e nunca tive que passar por tanto transtorno.
    Eles mudam as regras, mas não treinam o exército para atender a população com a celeridade q o caso requer. As informações são contraditórias, e o tenente Paulo Matos com quem falei hj, simplesmente disse que é assim mesmo. Um absurdo!

    • Venesio Senem 5 de fevereiro de 2019

      Seja bem vindo ao mundo militar e boa sorte com sua “pasta branca”. E ainda tem gente defendendo esses caras.

  • aderson silva cordiro 16 de fevereiro de 2019

    ola boa noite a todos eu estou passando o mesmo nervoso e o meu comercou no detran ( poupatempo cotia ) dei entrada no meu dut para a transferencia do meu veiculo a atendente pediu todos doc para o processo de tranferencia e nao prestou a atenção que o veiculo era brindado,quando fui pegar os documento no prazo que eles me deram , nao tinha ficado pronto, e nao souberam me informar qual o procedimento para eu ir tirar o meu CR, absurdo .

Deixe um comentário