Renault investe em inovação e compartilhamento de carros

O novo Renault Lab tem por objetivo fomentar a inovação em tecnologia nos setores do empreendedorismo e da indústria

Por Bárbara Angelo 18/04/19 às 16h06
De São Paulo

O Renault Lab foi inaugurado, nesta quinta-feira (18), em São Paulo. O espaço é uma nova iniciativa da francesa voltado para a inovação, dentro do Itaú Cubo. Com ele, a marca também lança um novo ponto de compartilhamento de carros elétricos.

O novo Renault Lab tem por objetivo fomentar a inovação em tecnologia nos setores do empreendedorismo e da indústria. A francesa já conta com dois espaços que promovem a proposta, o Creative Lab, na fábrica de São José dos Pinhais (PR), e o América Digital Hub, também em São Paulo.

Exemplos do trabalho desenvolvido pelas iniciativas são a adoção de impressoras 3D na fábrica do Paraná, e a utilização de realidade virtual no treinamento de funcionários.

Por sua vez, o Itaú Cubo é um projeto que busca promover a conexão entre investidores, estudantes e talentos de uma forma moderna. A parceria entre as duas empresas levou um ano para se concretizar, como contou Renata Zanuto, diretora de ecossistema do Itaú Cubo.

François Dossa, presidente da Alliance Ventures, setor de investimentos da Aliança Renault-Nissan-Mitsubishi, corrobora o ganho mútuo.

“A Renault, Nissan ou Mitsubishi não têm muitas pessoas que entendem de inteligência artificial, por exemplo, mas as startups têm”, ilustrou ele.

Ao mesmo tempo, o executivo mostra preocupação em manter a empresa atualizada. “O Brasil está um pouco atrasado”, avaliou ele, com relação às mudanças que vêm ocorrendo no mundo empresarial. Ele também revelou, na ocasião, que recebeu verba de US$ 1 bilhão da Aliança Renault-Nissan para investir em inovação.

Renault Lab terá compartilhamento de carros para colaboradores

Compartilhamento de carros

Junto ao novo Renault Lab, a francesa também está lançando um serviço de compartilhamento de carros. A estação, no Itaú Cubo, disponibilizará uma unidade do elétrico da marca, Zoe.

Ele foi lançado no Brasil em novembro, durante o Salão do Automóvel de São Paulo, e já está em pré-venda no país por R$ 149.990.

O veículo será administrado pela startup Joycar, residente do Itaú Cubo. O carro elétrico poderá ser utilizado pelos mais de 1.000 residentes do espaço, assim como pelos mais de 300 colaboradores do escritório da Renault no Vila Olímpia.

Haverá, ainda, um carregador para o Zoe no local, disponibilizado pela Efacec. O serviço tem preço de lançamento de R$ 6 por 15 minutos.

Com isso, a empresa busca se tornar se tornar uma referência da mobilidade sustentável no Brasil. “Nosso negócio não se resume mais a desenvolver, fabricar e comercializar automóveis. Agora, nós também temos que oferecer soluções de mobilidade”, declarou o presidente da Renault do Brasil, Ricardo Gondo.

A Renault já implementou dois serviços de compartilhamento de carros elétricos por aqui. Dentro da fábrica de São José dos pinhais, os funcionários podem fazer uso do recurso, por meio de um aplicativo, o Renault Mobility.

Compartilhamento de carro é feito por meio de aplicativo

Com ele, os funcionários podem reservar um entre 10 carros da frota, em qualquer horário e dia da semana. Então, ele retira o veículo e deve o devolver ao local após o uso. De acordo com Ricardo Gondo, presidente da Renault do Brasil, essa frota está prestes a ser expandida devido à demanda.

Outro local em que a Renault já testou o compartilhamento é em Belo Horizonte (MG). Há dois Zoe que podem ser compartilhados pelos moradores de um condomínio da MRV. Agora, essa plataforma será levada para São Paulo, onde funcionará em outro condomínio da MRV.

Enquanto, no Brasil, a francesa ainda oferece o compartilhamento de forma limitada e experimental, na Europa, o serviço já é oferecido para o público em geral.

Um exemplo é o Moov’in Paris, com 100 Zoe e 20 Twizy compartilhados em Paris e Clichy por 0,39 Euro ao minuto. A reserva dos veículos pode ser feita por aplicativo.

Já em Madri, na Espanha, há mais de 650 unidades do Zoe.

O app Renault Mobility, utilizado na fábrica de São José dos Pinhais, é aberto ao público em Paris.

Contudo, se depender da francesa, o Brasil não ficará para trás por muito mais tempo. “Esperamos aumentar rapidamente a frota de Zoe elétrico aqui no Cubo”, garante Gondo.

Fotos Renault | Divulgação

Avalie o conteúdo:
Clique na estrela para avaliar.
2 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    Fabio 19 de abril de 2019

    Quando começa o Compartilha,ento De Verdade? Por hora, é bem claro que trata-se de uma MVP pra ver aceitaçao.

    • AutoPapo
      AutoPapo 20 de abril de 2019

      Olá, Fabio
      Não há data definida pela Renault.
      Abraço!

Avatar
Deixe um comentário