Romi-Isetta: carro pequeno volta à vida com motor elétrico

Dois irmãos suíços reviveram o design engraçadinho, que já foi fabricado no Brasil, na forma do Microlino, um elétrico ultracompacto para a cidade

Por AutoPapo17/08/18 às 17h00

Dois irmãos da Suíça estão prestes a iniciar a produção de um Romi-Isetta ressuscitado das cinzas. O Microlino EV reproduz o design do carro pequeno com capacidade para dois ocupantes. Primeiros protótipos foram apresentado em 2016, enquanto o modelo de produção reutiliza partes de outros modelos.

O carro pequeno Romi-Isetta, produzido no Brasil na década de 1950, está de volta na forma do elétrico Microlino EV.

O Isetta era um carrinho italiano, pensado para a cidade, e foi o primeiro carro fabricado no Brasil, pela Romi. A produção do Romi-Isetta teve  início em 1956 e durou até 1961.

Agora, o pequenino voltará à vida na forma do Microlino, nas mãos dos irmão Oliver e Merlin Ouboter. A característica mais marcante do Romi-Isetta e sua versão renovada – além do design engraçadinho – são as dimensões. O carro pequeno tem 1,5 metro de largura, 1,45 m de altura e 2,4 de comprimento.

Assim, ele pode ser estacionado perpendicularmente a outros veículos, facilitando a vida do motorista. Sua única porta é dianteira, outra característica marcante, herdada do Romi-Isetta original. Seu peso é de apenas 450 quilos, sem descontando a bateria e os ocupantes.

O supercompacto vai ser produzido após acumular 7.200 encomendas. A fabricação será feita na Itália, pela Tazzari, e o veículo será vendido por 12 mil euros, o equivalente a R$ 53.898 em conversão direta.

Uma das coisas que manterá o custo baixo – ao menos na Europa – é a reutilização de componentes de outros veículos. O motor do novo Romi-Isetta, ou Microlino, é adaptado de uma empilhadeira, e as maçanetas são do Fiat 500.

Romi-Isetta reinventado: um carro pequeno e elétrico

O carro pequeno pode ter autonomia para 120 ou 215 quilômetros, a depender da bateria instalada, de 8 ou 14.4 kWh. Ele alcança a velocidade máxima de 90 km/h, chegando a 50 km/h em 5 segundos. O tempo de recarga é de quatro horas, e ela pode ser feita em tomadas comuns. O porta-malas tem capacidade de 300 litros. Todos os dados são baseados em informações divulgadas no site oficial do Microlino.

Os protótipos da novidade foram apresentadas no Salão de Genebra de 2016. Serão lançadas 100 unidades do veículos ainda este ano, segundo reportou o Autoblog. No ano que vem, os planos dos irmãos Ouboter são de produzir entre 1.500 e 2.000 unidades, e aumentar o volume até alcançar 5 mil veículos por ano.

0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Deixe um comentário