Sem retrovisores: Mitsubishi vai acabar com o equipamento

Japonesa vai substituir, a partir do ano que vem, os retrovisores por câmeras com inteligência artificial; ela não está sozinha

Por AutoPapo23/01/18 às 16h08

Os automóveis já passaram por várias alterações. As ruas receberam carros que abrem as portas para cima, motores que funcionam a base de energia elétrica e até testes de carros sem volante, sem motorista. Agora, a Mitsubishi vai mudar a experiência de dirigir trocando os retrovisores externos dos seus modelos por câmeras com sensores inteligentes. Isso num futuro próximo: os carros sem espelhos serão produzidos a partir de 2019.

Com a promessa de levar mais tecnologia aos seus consumidores, a marca desenvolveu as câmeras que captam objetos até a 100 metros de distância (bem diferente da média atual, 30 metros). Não bastasse, os “olhos de lince” ainda conseguem distinguir se estão vendo pessoas, carros, motos ou algum objeto estático.

A não utilização dos espelhos pode alterar a aerodinâmica dos carros, por reduzir as áreas de atrito com o ar. No Japão, país de origem da fabricante, a troca de retrovisores por câmeras já é permitida desde 2016. Em 2015, a Organização das Nações Unidas (ONU) já tinha alterado a Regulamentação 46 para autorizar a substituição por telas.

Não é a única a extinguir os retrovisores

A Chevrolet também apresentou um carro sem retrovisor, mas com muita tecnologia.  No melhor estilo “não tinha teto, não tinha nada”, o modelo também não precisa de volante ou pedais, porque é autônomo. Fabricante aguarda autorização do Departamento de Transportes dos Estados Unidos para o início dos testes em estradas públicas.

Cruze AV, autônomo da Chevrolet não tem retrovisores internos e externos, pedais ou volante

O Urban EV, conceito elétrico da Honda apresentado no Salão de Frankfurt de 2017, é outro órfão dos espelhos externos. Com câmeras internas em diversas partes da cabine, a novidade norteará os futuros lançamentos da marca. Um modelo de produção baseado no conceito deve chegar ao mercado europeu em 2019.

Veja as fotos do Honda:

0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Deixe um comentário