Mesmo uma bateria nova pode te deixar a pé

Erros ao escolher a bateria podem levar ao descarregamento prematuro

Por BORIS FELDMAN26/05/18 às 15h30

Quanto dura a bateria de um carro? Difícil estabelecer um prazo, pois varia dependendo do automóvel, da própria bateria, do volume de equipamentos elétricos, dos cuidados tomados pelo motorista, e vai por aí. Entretanto, pode-se dizer que sua duração é, em média, de dois a três anos. E, quando chega ao final, costuma não avisar ao motorista. Ela simplesmente se recusa a fornecer energia elétrica de uma hora para outra, sem que se pudesse prever por algum equipamento elétrico sem funcionar a contento. Mas até a bateria nova pode falhar.

bateria nova para carro saiba escolher

Este prazo de dois a três anos é sujeito a chuvas e trovoadas. Pode ser encurtado se o motorista não prestou atenção na luzinha de alerta que se acendeu no painel indicando que a bateria não estava sendo recarregada. É uma luz vermelha com o desenho de uma bateria. Outra possibilidade de ela entregar os pontos prematuramente é de se ter colocado uma bateria inadequada para aquele modelo. Como assim?

Dois carros semelhantes podem exigir baterias diferentes, em função do volume de equipamentos que “puxam” corrente elétrica. Ambas possuem mesmo tamanho e voltagem mas com diferente capacidade em amperes/hora. Então, a bateria indicada para um carro pode ser diferente da prevista para um modelo semelhante. Ou então o dono do automóvel decidiu encher o carro de equipamentos que pedem correntes elétricas muito mais fortes do que previu o fabricante do automóvel. Ar condicionado e equipamento de som muito poderoso, por exemplo, reduzem muito o prazo de operação da bateria caso ela não tenha sido projetada para toda aquela carga.

Se sua bateria pifa e você vai na loja, pode ser que te ofereçam dois ou três modelos com preços diferentes. Pergunte então se a capacidade delas é a mesma. Caso contrário, pode ser instalada uma de baixa amperagem que vai funcionar muito bem no seu carro, mas apenas durante alguns dias. De repente ela pifa e te deixa na mão. Ou melhor, a pé. E você não entende o porquê, se era uma bateria nova e instalada há poucos dias.

Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman

0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Deixe um comentário