O frentista sugeriu completar o fluido do freio? Diga não.

Dentre os líquidos do motor do carro, o fluido do freio é o que não se deve completar se estiver abaixo do normal

Por BORIS FELDMAN03/06/18 às 13h00

Você encosta no posto e enquanto abastece, o frentista solícito abre o capô para verificar os níveis dos líquidos. E pode eventualmente te chamar, apontando para o depósito, e sugerir completar o fluido do freio, dizendo: Olha ali, ele está um pouco abaixo do nível normal, não convém completá-lo?

reservatorio do fluido do freio no motor do carrooooo, não se deve completar o fluido do freio se o níve se estiver baixo

Sabe qual deve ser sua resposta? Negativa, não completar.

Ora bolas, todos os níveis de líquidos devem ser completados quando estão abaixo do normal. Por que esta diferença no caso do fluido do freio?

Porque são duas as hipóteses de o nível estar baixo. A primeira é decorrente de um vazamento em algum ponto do circuito hidráulico, que deve ser reparado com urgência, pois corre-se o risco de o carro ficar completamente sem freio.

A segunda (e mais provável hipótese) é de o fluido ter abaixado no reservatório devido ao desgaste dos componentes do freio, pastilhas e lonas. O que é normal. E, neste caso, não se deve completar o fluido do freio, mas substituir estes componentes desgastados. Quando esses componentes se desgastam, é normal abaixar também o fluído do freio. E, no momento em que eles são substituídos, o fluído volta ao nível normal. Isto significa que, se o frentista completar o nível e depois os componentes do freio foram substituídos, haverá um excesso de fluido, o que pode comprometer o sistema hidráulico.

Outra observação importante em relação ao nível do reservatório de fluido do freio é ser transparente, ou seja, permitir que ele seja verificado sem abrir a tampa. Não é à toa: o fluido é higroscópico, ou seja, tem a tendência de absorver água ou umidade. O que acontece quando se abre o depósito: o fluido absorve a umidade do ar com o tempo vão se formando gotículas de água no fluido. Quando o freio é acionado e se eleva muito a temperatura do circuito hidráulico, estas gotículas fervem e geram bolhas que prejudicam o funcionamento do sistema.

Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman

2 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • André Luís 13 de junho de 2018

    Bom dia!
    Acho interessante completar. Num caso de vazamento por exemplo, pode ser que nem se consiga chegar ao mecânico e, ainda ter uma colisão. Pode-se ainda perder o curso da embreagem, em carros que compartilham o mesmo reservatório de fluído.

  • Elvis Willian 4 de junho de 2018

    Boa tarde sr Boris , possuo um ford ka ano 2017, e na concessionaria na revisão de 20,000 km, foi feito o serviço de troca de fluido.
    Eis a questão, como o senhor mesmo disse sobre o frentista oferecer pra completar o fluido , não sou expert como o senhor no assunto mas gosto de mecânica e sempre soube que não se completa pelos motivos que o senhor mencionou .
    Porem em revisão de 20 mil km na concessionaria, eles ou trocaram todo o fluido ou apenas completaram, mas com as pastilhas gastas, resultando que neste momento estou com as pastilhas gastas acima do tempo de troca , ou seja quase chegando no metal, e o fluido no reservatório esta cheio.
    Fui comentar isso na concessionaria e o pessoal esta batendo o pé dizendo que estão certos.
    Será que mudou algo em relação a freios?
    Parabéns pelo trabalho excelente no AUTOPAPO, desde ja agradeço e aguardo uma resposta .

Deixe um comentário