Picaretagem: Monroe insiste que amortecedores têm prazo de validade

Essa questão depende de muitos fatores: o tipo de estrada, dos buracos por onde passa o carro, do peso enfrentado pelos amortecedores

Por Boris Feldman17/07/19 às 19h30

A marca Monroe, de amortecedores, é de origem norte-americana, está presente no mercado brasileiro, tem produtos de qualidade e renome internacional. Ela não precisava, por isso, de apelar para mentiras para garantir seu faturamento.

Nós já denunciamos a Monroe no passado, por aquela história mal-contada de que amortecedor tem durabilidade de 40 mil quilômetros, quando ele deverá ser trocado por uma medida preventiva. E a Monroe voltou a insistir nessa mentira.

Na verdade, amortecedor pode pifar aos 10 mil quilômetros como ir além dos 100 mil, dependendo do tipo de estrada, dos buracos por onde passa o carro e do peso enfrentado por eles. Ou seja, não se troca amortecedor quando ele atinge determinada quilometragem, mas só quando ele entrega os pontos.

Monroe
Duração de um Amortecedor varia conforme o uso
Avalie o conteúdo:
PéssimoRuimRegularBomExcelente (20 votos, média: 2,40 de 5)
Loading...
Clique na estrela para avaliar.
Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman
28 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    Rafael Santos 23 de julho de 2019

    Amortecedor é COFAP líder mundial e presente nas principais montadoras .

  • Avatar
    bruno 19 de julho de 2019

    Amortecedor É NAKATA!

  • Avatar
    Hugo Dutra Lins de Azevedo 19 de julho de 2019

    Posso estar enganado. Esse tipo de peça não pod3 ser determinado um prazo de validade,mas sim um indicativo de probabilidade de a peça não desempenhar a sua função, como foi dito em outros comentários. O tipo de solo ,a maneira como o mororista dirige. Ja rodei com amortecedor com mais de 100 mil KM e olha que sou exigente em termos de manutenção preventiva

  • Avatar
    Adriano da Silva Vianna 19 de julho de 2019

    Concordo plenamente com o Bóris.

  • Avatar
    Jonas 19 de julho de 2019

    Este velhinho já não fala coisa com coisa mais, desconsiderem…

  • Avatar
    Carlos Eduardo 19 de julho de 2019

    É mentira mesmo.
    Tenho um Polo 2007 com pouco mais de 200.000 km com amortecedores originais e ainda perfeitos.

    • Avatar
      Enis Cesar Soares 19 de julho de 2019

      Mentira

  • Avatar
    GERALDO MAGELA 19 de julho de 2019

    Amortecedores vencem SIM, pois vazam o gás interno mesmo quando novos em estoque! Eu comprei recentemente 02 dianteiros na concessionária VW pro Golf MK4, e vieram com data de fabricação de 2015 e 2016 respectivamente. Estavam “murchos”, quero dizer, com baixa pressão, principalmente o de 2015. A haste descia quase facilmente com pouca retenção, e não retornava tão rapidamente como deveria. Pelo menos quanto a esses de reposição eu achei uma baita PICARETAGEM. Só não posso dizer quanto aos da linha de montagem, que com certeza, são “outro mundo”. Conclusão: fizeram pra mim a substituição.

  • Avatar
    Ricardo Galisa 19 de julho de 2019

    Já tive uma Montana 2009 e rodei exatos 200000 com o jogo traseiro de amortecedores originais. Detalhe. Rodei essa quilometragem com o carro em 5 anos de uso tirado da concessionária zero km. Os dianteiros foram embora com 110 mil km. A carga traseira não passava 350 kg. Eventualmente eu carregava um lote de sacos de cimento nesse período. Acho que as fabricantes sabem com certeza que os amortecedores passam fácil dos 100 mil km rodados. Esse valor de 50 mil é medida de segurança como também uma prática de movimentar o mercado de autopeças. pra quem dúvida da durabilidade ao longo dos anos amortecedores de carros antigos com 40 anos ainda dão conta do recado. Basta ver os carros de colecionadores originais em estado de zero com amortecedores ainda de fabrica. Já o pneu pode nunca ter rodado mas apresenta fadiga e rachaduras com o tempo causando acidentes se for usado pra valer. Agora se o carro for usado nas estradas de chão de nosso país o tempo todo aí sim provavelmente a vida útil fica comprometida. Mas no geral se usa mais em piso razoável do que exclusivamente em estradas de chão. Taí uma boa discussão sobre o assunto.

    • Avatar
      Leandro 19 de julho de 2019

      Meu ex chefe tem um Honda fit 2009, feito revisões na concessionária e até hoje não trocaram o amortecedor pois diz que está em bom estado isso na revisão de 50.000 km

  • Avatar
    Eliaa 19 de julho de 2019

    Prezados,então na embalagem quando vier a data de fabricação se tiver mais de 6 meses não comprem pois eu já comprei amortecedores da Monroe que já tinham um ano de fabricação!!!sobre os óleos automotivos então e a mesma coisa se tiver com mais de 6 meses guardados não comprem pois já está velho!!!afinal quando ele fica no motor também ele fica fechado, os carros também tem prazo de validade?vocês acham que componente e oque danoninho?parem de falar asneira !lógico que o jornalista está certo!amortecedor ruim detona o kit,faz,faz barulho bate tudo o carro perde estabilidade em curva e só ter um ruim no carro que você percebe!

  • Avatar
    Izael 19 de julho de 2019

    NAo sou engenheiro , mas tenho muito tempo de Mecanica , trabalhei em concessionárias um bom tempo , e acredito e não tem nada que vá ao contrário do que a moroe argumenta ela está correta tudo tem vida útil , e o msmo problema de óleo de transmissão algumas montadoras , diz que é vitalício ???? Puta furada e só do fato de não trocar ao uma determinada km ou tempo. Lá vai vc usuário d veículos ficar em oficina e não sabe porque. Pois a maioria é mecânico de internet . Quanto a amortecedores olhem nos manuais de reparação de suas montadoras tem tempo sim ainda mais no Brasil deveria ser o tempo bem menos kkk

  • Avatar
    Elvisnaite 19 de julho de 2019

    Muita gente falando besteira, é cada uma que dá duas,
    Um falando em horas, outro falando em tempo parado, como é que posso falar então do meu corsinha ano 2000 único dono com 130.000 KM e só troquei os amortecedores frontais até hoje.
    “Oh as peças se deteoram, oh o óleo estraga, oh isso, oh aquilo, o outro se diz preparador automobilismo, diz que tem que trocar quando estar bom, então troca quando sair com carro a concessionaria porque ele tá bom.
    Vão aprender sobre resistência de materiais, vão aprender sobre fricção, abrasão e lubrificação, os amortecedores são de óleo por um motivo, e sim a durabilidade depende do terrento de uso, pq se não fosse assim, eles poderia estragar mesmo ainda na caixa.
    Ah porque o olho do carro tem validade? O óleo do carro tem sim, mas isso depois de ter colocado no motor, por ele oxida e acumula umidade. Parem de falar besteira e vão pensar e estudar

    • Avatar
      Enis Cesar Soares 19 de julho de 2019

      Nossa, que inteligência. Fiquei admirado com o seu conhecimento. Preciso ter umas aulas com você.

    • Avatar
      Enis Cesar Soares 19 de julho de 2019

      É esse tipo de sujeito que acha que os amortecedores estão bons, (nem tem idéia do que é um amortecedor bom), vai pra estrada e acaba se matando e matando os outros.

  • Avatar
    Edvaldo 18 de julho de 2019

    Tinha um Voyage e com 60.000, ele começou a gastar os pneus.me foi dito na concessionária que o pneu gastou porque não havia trocado os amortecedores, não dei atenção ao mecânico e troquei o pneu que gastou e fez bolha,mas com menos de 20.000 km o mesmo lado e posição aconteceu a mesma coisa.e entendi que tive sorte pois poderia ter sofrido um acidente por não ter trocado uma peça tão importante como essa.o carro não era seguro nas curvas e hoje todos sabemos que uma coisa leva a outra.isso é o mesmo que dizer para não trocar o óleo do veículo no tempo certo.o amortecedor é feito com óleo dentro e válvulas de borrachas que regulam a entrada e saída desse óleo essa borracha tem um desgaste natural que pode ou não degenerar com um certo tempo.as vezes o amortecedor estraga até sem nunca ter cido usado, porque seus componentes internos se corroem sei que isso acontece porque já presenciei isso.o que esse jornalista está dizendo, é coisa de político que é contra produtos feitos fora do país como disse alguém em cima ele com certeza nunca ficou mais de dois anos com o mesmo veículo para dizer isso.em veículos prezado a deficiência dos amortecedores destroem toda a estrutura da cabine e seus componentes editora tudo quanto é parafusos,coxins e batentes que absorvem os impactos causados pelas estradas esburacadas que temos no país.os motoristas de caminhões que digam se faz ou não diferença

  • Avatar
    DAVID DENNER DIAS QUINELATO 18 de julho de 2019

    Os retentores e óleo do amortecedor possuem vida útil limitada.
    Pense em um pneu: mesmo se você não usá-lo, depois de alguns anos ele começa a se degradar. Semelhantemente o óleo de motor: mesmo se deixar o carro parado, precisa trocá-lo de tempos em tempos. O amortecedor, internamente, é composto por óleo, borracha e buchas de polímero, que se deterioram mesmo sem uso.
    Está correta a engenharia da empresa.

  • Avatar
    Enis Cesar Soares 18 de julho de 2019

    Sou técnico automotivo e preparador de carros de automobilismo, descordo do Sr. Boris Feldman, como analisar a vida útil dos amortecedores, se não por tempo de uso, e vou mais longe, deveria ser por hora de uso, pois temos várias peças que sofrem desgastes, e não moramos na Europa pra falar de estradas ruins ou boas,o que está em questão é a segurança dos ocupantes, e quando se fala em segurança, falamos de prevenção, os amortecedores tem que ser trocados quando bons e não já com indícios de desgaste. Como o Sr deve trocar de carro a cada 2 anos,não sabe o que é um amortecedor muito usado. Se fosse assim,os amortecedores dos carros de competição nunca deveria ser revisado,pois a maioria dos asfaltos não tem buracos e também não trocaria do meu carro.

    • Avatar
      Izael 19 de julho de 2019

      Concordo. Plenamente com amigo

  • Avatar
    Gilson Albano 18 de julho de 2019

    Bom estão falando somente de uma marca todas falam em vida útil do amortecedor para troca até nas montadoras, porque a reportagem não cita todas as marcas, será que a reportagem pode ter sido comprada por alguma marca aí só fala em uma única marca específica. Cofap, Nakata, também usam o mesmo termo, e realmente é possível sim chegar a 100 mil quilômetros com um amortecedor há muitos itens que pode suprir a eficiência total do mesmo, mas não significa que o mesmo se encontra em condições apropriadas para a segurança do veículo e do condutor faz a mesma reportagem mas use mais argumentos e vai pela norma da ABNT.

  • Avatar
    Chico 18 de julho de 2019

    Eu que não compro essa porcaria pro meu carro.marquinha chinfrin

    • Avatar
      Adriano da Silva Vianna 19 de julho de 2019

      Então tu não pode ter um Chevrolet.

  • Avatar
    Alexandre Oliveira 18 de julho de 2019

    Eu concordo em gênero e grau, tenho uma Xsara Picasso 2009 que troquei os amortecedores turbogás originais com 251 mil quilômetros. Se a Monroe insistir nessa medida nunca vou colocar amortecedores deles no meu carro

  • Avatar
    Maurício 18 de julho de 2019

    A Monroe dá garantia de 50.000 km.

  • Avatar
    Rfthomsen 18 de julho de 2019

    Tenho um Mitsubishi Mirage, ano 1993, com 123.000 km e quatro amortecedores originais em perfeito funcionamento.

  • Avatar
    Henrique 17 de julho de 2019

    Discordo. Depende da margem do projeto. Se a Monroe diz, está falado.

    • Avatar
      Leandro Barbosa 18 de julho de 2019

      Bom, então o projeto dela é uma bela porcaria e vale mais a pena ir de outras marcas…

    • Avatar
      Pedro Campos 18 de julho de 2019

      Tu trabalha na Monroe…deixa de ser puxa!

Avatar
Deixe um comentário