Motor turbo 1.0 três cilindros é uma bomba, como alguns dizem?

Sempre tem o 'expert' que gosta de falar mal do motor turbo 1.0 de três cilindros, mas sem o mínimo de conhecimento sobre sua tecnologia

Por Boris Feldman19/02/20 às 08h30

Existem muitas oficinas independentes que são uma excelente opção às das concessionárias, por seu elevado padrão técnico. Com equipamentos de última geração, computadores e mecânicos atualizados tecnologicamente.

Mas tem sempre algum na internet que tenta aparecer assustando o mercado, duvidando da capacidade das engenharias das fábricas. E afirmando, por exemplo que os motores 1.0 turbinados de três cilindros são uma bomba prestes a explodir.

Pois confunde a elevada tecnologia aplicada pelas fábricas nesses motores no mundo inteiro com oficinas irresponsáveis que adaptam a turbina em motor não projetado para recebê-la.

Então, não se preocupe com essas fake news. Se você tem, ou pretende comprar um carro turbinado pela própria fábrica, não se preocupe com sua durabilidade.

motor tres cilindros 3 cilindros cilindros motor shutterstock 53000788
Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman
36 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Comentários com palavrões e ofensas não serão publicados. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    tbrollo 21 de fevereiro de 2020

    Sou eng. mecânico e trabalho com recuperação de motores e sistemas de injeção diesel, por isso as afirmações que farei são baseadas em opinião pessoal (não conheço com propriedade componentes de motores ciclo otto). A respeito das vibrações não considero um grande problema, pois existem maneiras de se projetar componentes de forma que não venham a falhar.
    Oque considero uma possível fonte de dores de cabeça é a injeção direta.
    A respeito da evolução dos sistemas de injeção, sempre ocorre certa resistência e isso é normal. Todas essas evoluções( carburador, injeção eletrônica e agora injeção direta) tem seus pontos positivos e negativos. Claramente a maior vantagem é o aumento do rendimento do motor, aumentando desempenho e diminuindo consumo e emissões, como desvantagem são sistemas mais sensíveis e requerem conhecimentos avançados por parte do reparador. O maior problema no Brasil, é a qualidade do combustível (adição de biodiesel, álcool e outras misturebas). Sistemas de injeção direta exigem pressões no sistema absurdamente maior ( no common rail diesel essa pressão chega facilmente a 1800 bar), consequentemente as tolerâncias de folgas caem drasticamente, tornando injetores e bombas de alta pressão extremamente sensíveis a impurezas e principalmente à água. Esses componentes são projetados para trabalharem com diesel e gasolina puros, bem diferentes dos nacionais e acredito ser improvável, por hora pelo menos que uma Bosch venha a desenvolver componentes específicos para o mercado brasileiro. Some a isso um proprietário descuidado e o alto valor dos componentes e você terá a receita para criar uma alta aversão por parte do mercado consumidor à essa tecnologia.

  • Avatar
    Paulo 21 de fevereiro de 2020

    O curioso nessa história toda é que nenhum manual do proprietário diz que o motor vai durar X quilômetros ou Y horas, considerando todas as variáveis envolvidas, tais como: na manutenção preventiva do veículo; combustível de boa qualidade; modo de condução normal, ou seja, obedecendo os limites de velocidade estabelecidos pela lei de trânsito; uso normal ou uso severo.
    Assim se fosse informado poderíamos manual do proprietário diz que o motor vai durar X quilômetros ou Y horas tirar a prova e assim acreditar por que vimos e não porque cremos que motor 1.0 turbo 3 cilindros tem a mesma vida útil que um 1.0 turbo 4 cilindros.

    • Avatar
      Paulo 21 de fevereiro de 2020

      Corrigindo o texto:
      “Assim se fosse informado no manual do proprietário diz que o motor vai durar X quilômetros ou Y horas, poderíamos tirar a prova e assim acreditar por que vimos e não porque cremos que motor 1.0 turbo 3 cilindros tem a mesma vida útil que um 1.0 turbo 4 cilindros.

  • Avatar
    Nilton 21 de fevereiro de 2020

    Pior que os engenheiros que sabem de tudo continua errando e projetando bomba a cada ano eles que passa eles tentam corrigir o que eles mandaram pras ruas.

  • Avatar
    Antonio Donizeti Martins 20 de fevereiro de 2020

    Eu prefiro esperar para ver. Se bem que hoje as empresas não dão tempo de você ver. Lançam um carro hoje, vendem e, amanhã já tem novos modelos. Você viu os defeitos, mas já saiu de linha. Eu parto da lógica, se você colocar um turbo no seu coração para ele bater o dobro dos BPM, ele morre na metade do tempo.

  • Avatar
    José 20 de fevereiro de 2020

    Motores 1.0 turbo se não fosse bom, as demais marcas não optariam pelo mesmo sistema, Hyundai/ GM / Fiat/ Ford.

  • Avatar
    Graciel A. W. 20 de fevereiro de 2020

    O problema não é duvidar da capacidade da engenharia que foi empregada no motor. O problema é o pós-venda, seu custo que pode ser altíssimo ou a astusia do mercado de peças em querer cobrar valores exorbitantes. Vide valor de um bico injetor da linha VW Jetta 2.0 TSI na Alemanha e convertido para o valor de cá. Não é só a culpa dos impostos. Falta de conhecimento técnico de pequenas oficinas. Nem sempre o primeiro dono levará constantemente na oficina autorizada. Nem todos os serviços são feitos lá, pois o dono faz o básico para ganhar o carimbo no manual para na hora da venda mostrar que o carro foi revisado lá. É uma seria de fatores que contribuirá para se tornar uma bomba.
    Como diz o meu mecânico:”Carro só será bom para o primeiro dono.”
    Acho que o turbo a longo prazo tornará viável. So pensarei em adquirir um carro turbo lá por 2025. O mercado de pós-venda se tornará estável com preços justos e oficinas mais especializadas. Assim espero!
    Por enquanto, fico com meu aspirado.

  • Avatar
    Júnior 20 de fevereiro de 2020

    Pergunta que não quer calar:
    – Considerando dois motores 1.0-L – turbo de 110 CV, sendo um de 4 cilindros e outro de 3 cilindros, qual motor tem maior vida útil, o 4 cilindros ou o 3 cilindros? Porque na minha opinião dizer que é a vida útil é a mesma não concordo, pois a vibração vai causar alguma diferença nessa conta.
    E outra a pressão exercida em cada cilindro no 4 cilindros é menor do que o 3 cilindros para gerar os mesmos 110 CV, é como se o 4 cilindros gerasse 27,5 CV por cilindro e o 3 cilindros gerasse 36,7 CV, logo o 3 cilindros é mais exigido e durará menos na minha opinião.

    • Avatar
      Graciel A. W. 20 de fevereiro de 2020

      A logica esta certa. Mas pense que o 1.0 de 3 cilindros é na verdade um motor 1.3 de 4 cilindros capado. Talvez dizer que o 3 cilindros duraria menos é o mesmo que dizer que o 1.3 vai durar menos tambem?!
      Agora na questão de vibração, se não for bem contida, daí não tem jeito. A logica é que vai ou poderá durar menos.

      • Avatar
        Júnior 20 de fevereiro de 2020

        Graciel,
        Muito obrigado! Eu quis dizer no sentido por exemplo digamos que a pessão a 6000 rpm na câmara de combustão no 4 cilindros chegue no chutometro 2 toneladas de força na cabeça do pistão. Será que no 3 cilindros será 2 toneladas na cabeça do pistão pra gerar os mesmos 110 CV? Creio que não… será maior a força na cabeça do pistão do 3 cilindros no que no 4 cilindros, logo o motor 3 cilindros é mais exigido.

      • Avatar
        Graciel A. W. 20 de fevereiro de 2020

        Tem razão.
        Isso me fez lembrar de uma matéria que li da fiat em construir um motor 2 cilindros 0.9L aspirado e versão turbo.
        Isso há uns 10 anos atrás, ou mais.
        Pra ver… ja pensavam nisso kkkk

    • Avatar
      Paulo 20 de fevereiro de 2020

      Isso considerando que os materiais da matéria prima são os mesmos, então concordo contigo. Afinal 4 cilindros estão lá não é a toa.

      • Avatar
        JÚNIOR 21 de fevereiro de 2020

        Paulo,
        Eu quis dizer exatamentente isso… ou seja, considerando que os materiais da matéria prima são os mesmos.
        Por que então não fazem um mor V7 ao invés de V8? Vibração é o grande obstáculo e mal. Na minha opinião a vibração do motor 3 cilindros é mascarada por super coxins hoje em dia, pois o motor continua vibrando, porém o super coxim mascara isso.

  • Avatar
    ezio 20 de fevereiro de 2020

    Pessoal só não esqueçam que neste mundo capitalista , as industrias não estão muito preocupadas com o que vc diz ou pensa,pois sabemos que ao longo do tempo esta foi a prática usada , vendemos x ou y , não deu certo a gente aborta e parte pra outra sem dar satisfação nem acessoria , acesse o historicos de algumas montadoras ja instaladas a muito tempo em terras tupiniquins

  • Avatar
    Paulo Ricardo 19 de fevereiro de 2020

    Brasileiro em parte São muito medíocres acostumados a comprar carro e quer que dure 50 anos
    Pensamento de pais de 5 mundo…
    .
    Pais de primeiro mundo carro vai ser moido com…

    10 anos já é vovô….carro turbo é excelente mais brasileiro vai trocar óleo coloca o mais barato reciclado até 🤣🤣🤣🤣🤣

  • Avatar
    Maurício 19 de fevereiro de 2020

    Pelo visto estamos cheios de engenheiros de buteco por aqui…

  • Avatar
    Marcílio Sahb 19 de fevereiro de 2020

    Pelo que eu estudei e procurei saber a respeito do motor TSi da VW, seja 1.0-3c, ou 1.4 ou 2.0, com injeção direta, é o sistema de recirculação dos gases do óleo lubrificante, que agora, por norma européia, têm de circular internamente, sem serem expulsos do sistema interno do motor. Isso acarreta acúmulo de resíduos de carbonização nas válvulas de admissão, uma vez que o sistema de injeção direta acaba NÃO “lavando” essas válvulas, quando o combustível é injetado na Câmara de combustível. Já no motor com sistema de injecao indireta, há uma “lavada” das válvulas de admissão. Com o tempo, gasolina de baixa qualidade, período de tricas de óleo sem levar em conta o regime de uso severo, ou em altos regimes de uso, levarão o motor a abrir o bico mais cedo do que se imagina, e com a tamanha tecnologia desses motores, o reparo ficará astronômico.

    • Avatar
      Maciel da silva 19 de fevereiro de 2020

      Concordo, mas não preciso discutir nem entrar em debate, quem quiser compre o tempo e os km dirão se estou certo ou errado. Boa sorte aos entusiastas e aventureiros

  • Avatar
    Rui 19 de fevereiro de 2020

    A matéria do cara até ia bem, mas no final capotou: “não se preocupe com sua durabilidade”. Então o motor da montadora é indestrutível? Menos…

  • Avatar
    Fabricio 19 de fevereiro de 2020

    ‌Juntar motor de três cilindros, que naturalmente vibra muito, veja 4 rodas Jeremy Clarkson Tcross, com turbo, é fatal que não vai durar ou pegar fogo. Motores diesel turbo são robustos de 4 ou mais cilindros, bloco de ferro com camisa e pistão, bomba de óleo. A GM correu e rebaixou a potência dos motores do Onix.

  • Avatar
    luciano ferreira lima 19 de fevereiro de 2020

    Motor 3 cilindros é uma bomba.

  • Avatar
    Ricardo Ribeiro de Morais 19 de fevereiro de 2020

    Me pergunto se é mais facil manipular à informar, por que parcialidade, jogo de palavras e idéias? triste.
    Motores turbo diesel não parece ser o assunto aqui.
    Durabilidade é o foco do assunto para quem quer entender as matérias em questão.
    Peças como as bobinas independentes por velas são ótimas soluções, visando autonomia, não sei quanto custa cada uma delas, mas infelizmente, deve ser o mesmo que as convencionais.
    Nos injeção direta as peças que mais assustam parecem ser os injetores desse sistema, pelo que entendi, sofrem com sujeira e são realmente caros.
    Novidade assusta quando mal feita, câmbio CVT não assustou ninguém, mas nesse caso houve RESPEITO da montadora com seus consumidores, não investiram na IGNORÂNCIA, da maioria.
    Muitos não tem a intenção de ficar presos a mão de obra de autorizada$, conhecem bons mecânicos, na dúvida compram outro sistema.

  • Avatar
    Renato Batista De Araujo 19 de fevereiro de 2020

    Boa tarde
    Porque caminhões usam turbos e não são uma bomba acho que talvez não seja só a manutenção mas a mas a maneira como usamos

    • Avatar
      Lugar 19 de fevereiro de 2020

      Geralmente todo caminhão é movido a diesel e todo motor a diesel naturalmente sem turbo a potência dele é fraca por isso aplicam o turbo tendo em vista que a rotação do motor a diesel também é menor ou seja força menos o motor…..

  • Avatar
    Luis medeiros 19 de fevereiro de 2020

    Boris calado é um poeta.

  • Avatar
    Joel H. Grellmann 19 de fevereiro de 2020

    Sr. Boris, a defesa foi razoável, mas cadê o mínimo de técnica para ser convincente? Que decepção . .

  • Avatar
    Eduardo aquino 19 de fevereiro de 2020

    Provavelmente sera bomba sim, mas não nós primeiros 5 anos, não deve se preocupar quem for permanecer com o carro menos tempo que isso. Tem gente que fala que a melhor gasolina do mundo e a brasileira, cada besteira.

  • Avatar
    Emerson 19 de fevereiro de 2020

    Bomba sim, manutenção cara, carro para primeiro dono, que cuida e faz manutenção, segunda dono e.terceiro que não faz a manutenção correta ou se faz nós mexanicos , esses sim pegaram uma bomba , pra ter uma idéia vê o preços da bomba de água de um.up.

  • Avatar
    Leandro Guarilha 19 de fevereiro de 2020

    A materia do Boris foi escrita com base em anos de experiencia no mercado automotivo. Com esta bagagem não falamos bobagem..hahaha…Mas falando um pouco mais sobre o assunto. o Boris sabe que o mercado se adapta as novas tecnologias rapidamente, e a medida que elas chegam sempre ha oficinas dispostas a bem atender seus clientes, foi assim com motores transversais onde os “entendidos” criticavam a falta de espaço e mais um monte de caracteristicas, Foi assim com a injeção eletronica, com os cabeçotes multivalvulas…e por aí vai… Sobre o video no youtube, me limito a dizer que é JABA puro e descarado.

  • Avatar
    Fabrício Duarte 19 de fevereiro de 2020

    A turbina não vi vídeos falando mal, mas a solução encontrada pela VW nos TSI por ex. Parece que será bomba sim, quando ficar velho vai ter manutenção de carro de luxo, não me lembro agora os nomes corretos, mas os carros tem 1 peça, nos da VW tem tem 3 peças, ocasionando assumais mais itens para troca.

    • Avatar
      Leandro Guarilha 19 de fevereiro de 2020

      Fabricio, sobre o motor 1.0TSi ter manutenção de carro de luxo isso é relativo, mesmo possuindo tecnologia ainda pouco conhecida e detalhes criticos, tudo vai sendo resolvido com o tempo. fora isso é um motor que é fabricado para varios modelos, como Up, Polo, T-Cros…e mais um monte de modelos que vão surgir, isso dá volume de mercado o que acaba por gerar muitas peças no mercado paralelo, redução dos preços de peças dos fabricantes e também os motores ficam conhecidos no mercado, reduzindo o medo e a desconfiança. Não é como um motor Fivetech….que eram poucos e sem volume de mercado.
      Como eu disse antes. é uma questão de tempo. o mercado se adapta ao grande volume de motores iguais.

  • Avatar
    Andre 19 de fevereiro de 2020

    A questão não é a credibilidade ou suposta matéria paga.
    Mas você realmente acha que as montadoras iriam investir em algo que poderia ocasionar imenso prejuízo?
    Foi assim com os 16vs, tudo que é novo, assusta, ainda mais em um país subdesenvolvido igual o nosso.
    Virará bomba na mão de curiosos e de quem não tem renda para fazer as revisões.

    • Avatar
      Victor 19 de fevereiro de 2020

      Há controvérsias meu caro, Veja a Ford com o seu irresponsável PowerShift (PowerShit)

      • Avatar
        André 19 de fevereiro de 2020

        No caso do powershift realmente foi vergonhoso, inclusive acharam documentos que mostraram que a Ford já sabia das possíveis falhas.
        Em relação ao turbo/3cc, bomba será se não fizerem manutenções.
        Peças irão se popularizarem, certamente ficará mais em conta

    • Avatar
      ezio 20 de fevereiro de 2020

      Amigo ela faz investimento com risco calculado , neste caso ,todo prejuízo é do cliente , ela ja amortizou o investimento com o numero de veiculos vendidos, se não tiver aceitação após 3 ,4 anos os proprietarios que se virem , outra , tudo que é sucata em paises desenvolvidos aqui vira novidade . avanço tecnologico , modernidade etc…. é assim que eles recuperam o investimento , pode acreditar , que a voz que lhe fala , ja viu tudo isso. abraços

  • Avatar
    Paulo 19 de fevereiro de 2020

    Boris?
    0 credibilidade.
    Totalmente patrocinado.

Avatar
Deixe um comentário