Qual é a mágica do turbo?

Poucos motoristas, mesmo os que dirigem carros com motor turbinado, entendem como é o funcionamento do turbocompressor

Por BORIS FELDMAN09/06/18 às 13h30

Poucos motoristas, mesmo os que dirigem carros com motor turbinado, entendem como é o funcionamento do turbo. A maioria tem a falsa percepção de que ele joga de volta para dentro do motor uma parte dos gases queimados na combustão. Nada disso.

A turbina realmente é movimentada pelos gases do escapamento, mas eles entram de um lado e saem do outro, não voltam para o motor. É mais ou menos como uma usina hidrelétrica no rio. Ela é construída em uma cachoeira de modo a receber a água que vem lá de cima, movimenta a turbina e sai lá em baixo no rio. No mesmo eixo da turbina acionada pela água está acoplado um gerador de energia elétrica. Ou seja, a turbina é acionada pela água do rio e, ao girar, aciona este gerador.

No caso do automóvel com motor turbinado, o processo é semelhante. A turbina recebe os gases de escapamento na entrada, eles giram suas pás e saem pelo outro lado. Do outro lado do turbo, acoplado ao seu eixo, está um compressor de ar. Então, quando a turbina gira acionada pelos gases, ela movimenta o compressor. Num motor sem turbina, o ar é aspirado normalmente para dentro dos cilindros pelo movimento dos pistões. No turbinado, o compressor injeta o ar para seu interior. Ele é comprimido e entra em quantidade muito maior.

Motor 1.0 TSI do turbo do Volkswagen UP
Foto Marlos Ney Vidal | Autos Segredos

Como os motores funcionam queimando uma mistura ar/combustível, quanto mais ar para dentro dos cilindros, mais potência eles terão. Funcionam então como se fossem motores de maior volume, de maior cilindrada. Portanto, maior também sua eficiência. Um bom exemplo é o motor do VW up!, três cilindros, 1.0: aspirado ele oferece 82 cv, turbinado (TSI) ele vai para 106 cv.

Então, não tem mágica nenhuma: o motor aspirado que recebe uma turbina ganha uma potência extra simplesmente porque passa a se aproveitar de uma energia que era literalmente jogada fora: a pressão dos gases do escapamento.

Foto Marlos Ney Vidal | Autos Segredos

Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman

1 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Carlos Silva 9 de junho de 2018

    Boa noite. Gostaria de saber se esse processo do vapor de gasolina funciona mesmo

Deixe um comentário