Setor automotivo brasileiro vai evoluir após acordo intercontinental?

O acordo entre Mercosul e União Européia vai envolver uma cota de 50 mil carros anuais, 32 mil deles destinados ao Brasil

Por Boris Feldman16/07/19 às 19h30

Foi amplamente noticiado, no comecinho de junho, o acordo celebrado entre o Mercosul e a União Europeia. Qual o reflexo desse acordo no setor automotivo?

Nos sete primeiros anos depois de oficializado, automóveis importados da Europa para o Brasil vão pagar apenas metade dos 35% do imposto de importação, respeitando uma cota de 50 mil carros anuais para o Mercosul, cabendo 32 mil ao Brasil.

Depois dessa primeira etapa e até os 15 anos, fica eliminada a cota limite, e o imposto vai sendo gradualmente reduzido até zerar. E qual a diferença disso para o bolso do brasileiro? Que depois de 15 anos, o preço do carro importado da Europa vai chegar aqui custando cerca de 25% menos.

Setor automotivo
Avalie o conteúdo:
PéssimoRuimRegularBomExcelente (3 votos, média: 5,00 de 5)
loadingLoading...
Clique na estrela para avaliar.
Boris Feldman

Jornalista e engenheiro com 50 anos de rodagem na imprensa automotiva. Comandou equipes de jornais, televisão e apresenta o programa AutoPapo em emissoras de rádio em todo o país.

Boris Feldman
0 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Avatar
Deixe um comentário