Teo Mascarenhas

Especialista na cobertura do mercado de motocicletas e competições com mais de 30 anos de experiência.

Boris Feldman

Yamaha Fazer 250 ABS 2018: Manequim renovado

A nova Fazer 250 ganhou freios ABS de série e mudança radical no visual que ficou mais encorpado, acompanhado de vários aperfeiçoamentos técnicos

Por Teo Mascarenhas05/12/17 às 12h35

Depois de quase três anos de desenvolvimento em cooperação com a Índia, Japão e Brasil, a Fazer 250 chega a sua quarta geração, completamente reformulada. Quadro, suspensões, banco, escape, rodas, pneus, painel e ergonomia foram alterados, junto com os freios equipados com sistema ABS de série, embalados por novo visual mais agressivo que inclui leds na iluminação. O motor de um cilindro também foi revisto, ganhando mais vigor e agilidade, mantendo, porém, a mesma base mecânica, com arrefecimento a ar e óleo e câmbio de cinco velocidades.

Yamaha Fazer

Para o robusto motor ficar mais esperto, o volume da caixa do filtro de ar foi ampliado, junto com refinamento no sistema de injeção, permitindo uma “respiração” mais eficiente, acrescentando 0,6 cv de potência, que passou para 21,5 cv a 8.000 rpm (com etanol) e um torque de 2,1 Kgfm a 6.500 rpm, além da adoção de uma relação mais curta, com uma coroa ligeiramente maior, com um “dente” a mais. Medidas que somadas, deixaram as retomadas nitidamente mais rápidas. Entretanto, exigiram mais espaço, sacrificando a capacidade do tanque em 4,5 litros, que passou para 14 litros.

Yamaha Fazer

Guiando

A posição de pilotagem ganhou um guidão mais largo, pedaleiras mais recuadas e um banco em dois níveis inspirado no modelo maior XJ6, que deixam o piloto bem encaixado em posição levemente esportiva, porém, sem comprometer a postura para quem encara longas jornadas. O novo quadro, que inclui o motor na estrutura, também alterou o ângulo da suspensão dianteira que ficou mais fechado, deixando o guidão mais leve e o comportamento mais arisco, facilitando as mudanças rápidas de direção e também a diversão nas curvas.

Yamaha Fazer

A pegada mais viva da reformulada Fazer exigiu mudanças também nos “sapatos”. O pneu traseiro ficou mais largo, passando de 130/70, para 140/70. Os aros em liga leve com novo desenho, igualmente ficaram mais largos, em um conjunto que contribui para um porte mais encorpado. Como efeito cascata, as suspensões foram revistas. Na dianteira, os tubos aumentaram o diâmetro de 38 para 41 mm e o curso de 120 para 130 mm. Na traseira, o sistema mono com 120 mm de curso, não tem mais links e sete ajustes na pré-carga. Ficaram mais rígidas para encarar o “rali” diário de nossas ruas.

Yamaha Fazer

Visual

Os discos de freio nas duas rodas mantiveram as medidas do modelo anterior. 282 mm na dianteira e 220 na traseira, mas ganharam o sistema ABS de série, conferindo também mais precisão nas frenagens. O visual ficou mais “volumoso”, com pitadas das preferências estilísticas asiáticas, fruto do desenvolvimento compartilhado. Especialmente no bloco do farol afilado, com lâmpadas LED de maior alcance. LED também presente na lanterna traseira. Por outro lado, o escape mais “curto e grosso” proporciona maior vazão de fluxos e um ronco mais grave.

Yamaha Fazer

O painel da Fazer, totalmente digital, também conta com iluminação em led e tem alerta do sistema flex (BlueFlex), relógio de horas, conta-giros e computador de bordo, com o consumo instantâneo e médio, além de hodômetro da reserva, com 3,2 litros. São quatro cores disponíveis. Azul, vermelho, branco e preto. A Yamaha também oferece extensa lista de acessórios e equipamentos, como piscas em led, cavalete central, e suporte para instalação de bauleto central, por exemplo. Também oferece a inédita garantia de quatro anos. O preço sugerido é de R$ 14.990, sem frete.

0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Os comentários estão fechados.