Airbags explosivos fazem mais uma vítima

As bolsas de ar fabricadas pela Takata tiraram mais uma vida - componente está em recall no mundo inteiro, inclusive no Brasil

Por AutoPapo 01/04/19 às 14h37

Os airbags explosivos da fabricante Takata tiraram mais uma vida, nos Estados Unidos. O caso ocorreu no ano passado, mas só foi reportado às autoridades agora. Com ele, já são ao menos 24 vítimas fatais no mundo, e mais de 200 feridos.

Os airbags explosivos fabricados pela Takata tiraram mais uma vida. O componente está em recall no mundo inteiro, inclusive no Brasil.

Segundo reportou o site americano Autoblog, o acidente ocorreu em junho. O motorista, que não foi identificado, foi atingido por fragmentos de metal lançados pelo componente. Três dias depois, no dia 11, ele faleceu.

O veículo que ele dirigia era um Honda Civic de 2002. A maioria das ocorrências de airbags explosivos foi com carros da fabricante, em especial, modelos Accord e Civic de 2001 e 2002.

Contudo, diversos outros veículos estão envolvidos em um processo de recall para reparar as bolsas infláveis defeituosas. O recall da Takata é o maior da história, e envolve milhões de carros ao redor do mundo, inclusive no Brasil. Por aqui, ao menos 13 fabricantes estão convocando diversos modelos para corrigir o problema.

Também já houve casos de airbags explosivos no Brasil, embora nenhum tenha sido fatal.

Entretanto, motoristas não devem deixar de consultar se seus carros estão em recall. Os airbags mortais levam cerca de 15 anos para se degradar. Depois desse tempo eles se tornam muito mais perigosos. No Brasil, o componente só se tornou obrigatório em 2014, o que ajuda a explicar o menor número de ocorrências.

Por outro lado, os veículos brasileiros vão chegar ao ponto de maior perigo, eventualmente, e devem ser consertados o mais rápido possível. O tempo para degradação dos airbags explosivos também não é uma certeza, e pessoas já morreram em carros fabricados até em 2009.

Os processos de recall também incluem veículos fabricados até 2017.

Entenda os airbags explosivos

Os airbags explosivos foram fabricados com uma substância chamada nitrato de amônio. O material é mais barato, mas altamente instável. Quando exposto a variações de temperatura e umidade, ele se torna explosivo.

Assim, quando o carro sofre uma colisão e o airbag é acionado, o componente explode como uma granada, ao invés de inflar. Quando estoura, peças de uma cápsula de metal que envolve a substância se rompem em estilhaços. Segundo relatos hospitalares, os ferimentos que resultam são semelhantes a facadas.

Avalie o conteúdo:
PéssimoRuimRegularBomExcelente (Seja o primeiro a avaliar)
loadingLoading...
Clique na estrela para avaliar.
2 Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se identificar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Avatar
    Elinton Zanette 1 de abril de 2019

    Trabalho com estalacao e munutensao.e muito importante verificar pequenos detalhes em seu carro que podem salvar vidas

  • Avatar
    Joaquimfilhofotografia 1 de abril de 2019

    “Também já houveram”???? Vamos corrigir isso aí, talkey???

Avatar
Deixe um comentário